“Resultados do Turismo em 2016 são altamente motivadores e oportunos”

Declarações de Eduardo Jesus, secretário regional da Economia, Turismo e Cultura, sobre os dados estatísticos divulgados hoje 15-02-2017 Economia, Turismo e Cultura
“Resultados do Turismo em 2016 são altamente motivadores e oportunos” «Os resultados hoje divulgados confirmam que o destino Madeira atingiu uma performance extraordinariamente satisfatória em 2016. A concentração da promoção numa única entidade, o reforço das verbas afetas à promoção, a nova dinâmica que foi incutida e que permite uma atenção e uma pró-atividade diferentes e muito mais eficazes do que no passado, a requalificação do produto e, naturalmente, o entusiasmo, o envolvimento e a colaboração ativa dos parceiros privados foram, entre outros, fatores determinantes para que chegássemos a estes patamares, que naturalmente esperamos manter este ano».

É desta forma que o Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura comenta os resultados preliminares da atividade turística em 2016, hoje divulgados, os quais dão conta de que o destino Madeira ultrapassou, em 2016, 7 milhões e 300 mil dormidas na hotelaria regional, num crescimento de 9,8% relativamente ao ano transato, máximo histórico alguma vez registado na Região.

Tendo recebido mais de 1 milhão e 350 mil hóspedes, o que corresponde a um crescimento de 11,4% face a 2015, o Turismo na Região registou crescimentos significativos no que respeita às receitas arrecadadas pelo setor – os proveitos totais aumentaram 16,2% e os de aposento 17,4% face a 2015 – e, igualmente, na sua rentabilidade por quarto – atingindo um Revpar médio anual de 47,83 euros, correspondente a um crescimento de 15,9% - o que, para Eduardo Jesus, «favorece uma afirmação pela qualidade que deixa claro que, hoje, não só vendemos mais o nosso destino como, sobretudo, sabemos vendê-lo melhor e a preços mais competitivos do que outrora».

A taxa de ocupação, situada nos 69,4%, mantém-se a mais alta do país e, ao atingir este valor, conforme referido recentemente pela Organização Mundial do Turismo, «deverá ser a taxa média anual de ocupação mais alta do mundo».

Relativamente à média nacional, a Madeira lidera neste último indicador (69,4% contra 48,6%), no Revpar (47,83 euros contra 42,6 euros) e na estada média (5,4 noites contra 2,3 noites).

O Secretário Regional do Turismo considera estes resultados «altamente motivadores e oportunos», numa altura em que o destino aprovou a nova Estratégia Regional para o Turismo 2017-21 e promoveu a revisão do Programa de Ordenamento Turístico (POT) que, a curto prazo, deverá ser apreciado no Parlamento. Documentos orientadores que visam consolidar a Região como um destino ativo, que se diferencia pela sua autenticidade e genuinidade, pela sua oferta natural e, naturalmente, pela sua qualidade de serviço, assente num vasto conjunto de experiências que podem ser desfrutadas, com bom clima e segurança, durante todo o ano. Um destino que cresça de forma sustentável e que venha a contribuir, através do turismo, para a sustentabilidade económica, social e ambiental de toda a Região, recorda o governante.