Ambiente cede 3500 plantas para recuperar espaços verdes

2.000 Barbusanos (Apollonias barbujana), 1.000 loureiros (Laurus novocanariensis) e 500 Faias das Ilhas (Myrica faia) 08-09-2016 Ambiente e Recursos Naturais
Ambiente cede 3500 plantas para recuperar espaços verdes

O Governo Regional, através da Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, vai ceder, a título gratuito, 3.500 plantas da flora natural da Madeira, para recuperar espaços verdes, de reconhecido interesse cultural, ambiental e paisagístico, afetados pelos incêndios do passado mês de agosto.

 

Os proprietários terão de fazer prova da titularidade do espaço e requerer as espécies ao Instituto de Florestas e Conservação da Natureza.

 

Das 3500 plantas, duas mil são Barbusanos (Apollonias barbujana), mil loureiros (Laurus novocanariensis) e quinhentas Faias das Ilhas (Myrica faia).

 

Para além deste contributo, o governo regional, através do Programa de Desenvolvimento Rural para a Região Autónoma da Madeira 2020 – PRODERAM, abriu, até 31 de outubro, as candidaturas a fundos europeus, no valor máximo de 4 milhões de euros, para apoio à reparação dos danos causados à floresta nos últimos incêndios.

 

Poderão concorrer pessoas individuais ou coletivas detentoras de terras privadas e entidades públicas responsáveis pela gestão de espaços florestais.

A taxa de apoio aos investimentos elegíveis é de 100%.

 

Como já foi tornado público, a Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais vai criar no Montado da Alegria, em São Roque, uma área modelo de 25 hectares, onde pretende demonstrar a privados e entidades públicas que é possível reverter a ausência de gestão florestal, criando um coberto de espécies folhosas com maior resistência ao fogo e com menos probabilidade de arderem.

 

Para auxiliar os projetos de reflorestação, o governo regional recebeu no passado fim-de-semana, quatro mil euros, que foram entregues pelo presidente do grupo Renault, em Portugal.

 

 

 


Anexos

Descritores