Boletim de Emprego Público da RAM 03/2016

O Boletim de Emprego Público da RAM (BEPM) é uma publicação trimestral na qual a Secretaria Regional das Finanças e da Administração Pública (SRF), através da Direção Regional da Administração Pública e da Modernização Administrativa (DRAPMA), divulga informação estatística sobre o emprego público, no âmbito das estatísticas do mercado de trabalho. 17-08-2016 Finanças e da Administração Pública
Boletim de Emprego Público da RAM 03/2016

A informação disponibilizada centra-se, em particular, no universo de entidades que compõem o setor da administração pública da Região Autónoma da Madeira, dividida em dois capítulos que abordam, respetivamente, o Emprego no setor da Administração Pública da Região Autónoma da Madeira (APR) e o Emprego no Setor Público Empresarial da RAM (SERAM).

 

O Boletim que agora se publica indica que o emprego no setor da Administração Pública da RAM correspondia, a 30 de junho de 2016, a 19.627 postos de trabalho, a que acrescem 1.200 postos de trabalho da Segurança Social da Madeira, perfazendo no seu conjunto 20.827 postos de trabalho.

 

Em comparação com o final do trimestre anterior, a 31 de março de 2016, em que o número de postos de trabalho era de 19.599, os dados agora publicados demonstram uma variação quase nula, registando-se um ligeiro aumento na ordem de 0,1% do número de postos de trabalho (28 postos de trabalho), explicado pela entrada de novos trabalhadores no SESARAM.

 

O emprego no sector da administração pública da Região continua, nesta data, a ter um peso aproximado de 8,2% (rácio de administração) na população total da Região (254.929) e representa cerca de 15,8% da população ativa (132.145) e de 18,1% da população empregada (114.972).

 

Com referência ao trimestre anterior, a Secretaria Regional de Educação e a Secretaria Regional da Saúde são os organismos que registam uma maior diminuição de postos de trabalho em termos absolutos (respetivamente, 27 e 18 postos de trabalho). 

 

A Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais e as empresas públicas classificadas na APR aumentaram os respetivos volumes de emprego. 

 

Em comparação com o trimestre anterior, os Institutos Públicos são as entidades que registam um maior aumento de postos de trabalho (321), justificado pela criação do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, IP-RAM, e consequente extinção da Direção Regional de Florestas e Conservação da Natureza e do Parque Natural da Madeira.

 

De destacar ainda nesta publicação os dados relativos ao fluxo das entradas e saídas de trabalhadores e que indicam que, durante o primeiro semestre de 2016, ocorreram 181 novas entradas e 150 saídas definitivas.

 

O saldo de novas entradas e de saídas definitivas foi de 31, registadas sobretudo na Secretaria Regional de Educação e as Empresas Públicas Classificadas na APR (SESARAM).