Viatura de nove lugares apoia quotidiano das crianças do Aconchego

Rubina Leal entregou chave no 14º aniversário do Centro de Acolhimento Temporário para Crianças 11-03-2017 Inclusão e Assuntos Sociais
Viatura de nove lugares apoia quotidiano das crianças do Aconchego A Secretária Regional da Inclusão e Assuntos Sociais, Rubina Leal, participou segunda-feira, 6 de março, nas celebrações do 14º aniversário do ‘Aconchego’, Centro de Acolhimento Temporário para Crianças em Perigo (CAT Aconchego).

A diretora e equipa técnica do estabelecimento integrado no Instituto de Segurança Social da Madeira (ISSM) e gerido pela Causa Social - Associação para a Promoção da Cidadania, no âmbito da cooperação entre o ISSM e as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), receberam da governante a chave de uma viatura ligeira de nove lugares.

O novo veículo irá apoiar o transporte diário das crianças acompanhadas pelo CAT Aconchego para estruturas na comunidade, nomeadamente, escola e jardins-de-infância.

Ainda neste âmbito, no último ano, no intuito de proporcionar às crianças novas experiências em ambiente de interação positiva e de lazer, assim como o reconhecimento e a manutenção das tradições e costumes, o CAT Aconchego realizou visitas a espaços públicos, - quintas, jardins, praias e cinema - promoveu festas-convívio, passeios a pé, piquenique em espaço florestal e assinalou as épocas festivas.

O meio de transporte, indispensável ao quotidiano do estabelecimento, visa ainda favorecer a prossecução deste conjunto de atividades de tempos livres e desportivas, em particular, no período das férias escolares.

Em 2016 a equipa técnica, ajudantes e auxiliares acompanharam 15 menores, privilegiando, a par da promoção de um ambiente reparador, a segurança, educação e o bem-estar conducentes ao desenvolvimento integral, a definição de projetos de vida, os quais podem ou não passar pela família biológica, sendo que esta última é acompanhada, na perspetiva da sua reorganização e estruturação, por forma a ultrapassar a situação de perigo que suscitou a medida de Promoção e Proteção de Acolhimento Institucional.

A falta de uma rede de suporte familiar é problemática comum a todos os menores apoiados em 2016, sendo a maioria ainda privada da satisfação das necessidades básicas e/ou exposta a comportamentos desviantes.

Importa sublinhar que a equipa técnica do CAT Aconchego desenvolve atividades direcionadas para as famílias de origem, ao nível do treino de competências parentais, especificamente orientadas para o desenvolvimento de capacidades educativas, progressiva consciência da função parental e aprendizagem da expressão do afeto.

Importa relevar que, em 2016, por decisão judicial, três das 15 crianças regressaram à família biológica e duas prosseguem quotidiano em família adotiva.

Em destaque  
Viatura ligeira de nove lugares


A Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais, através do Instituto de Segurança Social da Madeira, e a Causa Social - Associação para a Promoção da Cidadania celebraram um Acordo de Cooperação no final do ano 2016, tendo em vista a comparticipação das despesas decorrentes da aquisição da viatura, no montante máximo de 35 mil euros.