Governo Regional já apoiou a reconstrução de 137 habitações atingidas pelos incêndios

Rubina Leal releva tomada de decisão que permitiu à Região alocar à data mais de 647 mil euros à reconstrução de habitações 13-03-2017 Inclusão e Assuntos Sociais
Governo Regional já apoiou a reconstrução de 137 habitações atingidas pelos incêndios A Secretária Regional da Inclusão e Assuntos Sociais, Rubina Leal, presidiu sexta-feira, 10 de março, à cerimónia de atribuição de apoio financeiro à reconstrução de 14 habitações totalmente danificadas pelas chamas em agosto de 2016, no montante de 259 mil euros.

Na ocasião, a governante frisou a importância da tomada de decisão, que permitiu, através de protocolo com a Associação ASA, o emprego de verbas do Fundo de Socorro Social na reconstrução, numa primeira fase, de habitações parcialmente danificadas pelas chamas, explicitando a razão de o afirmar.

"Temos hoje 137 habitações recuperadas ou em recuperação com o apoio de verbas do Fundo de Socorro Social", realçou Rubina Leal.

"E em boa hora o fizemos. E porquê? Por que as competências da ASA na área da reabilitação, permitiram atribuir, de forma célere, mais de 647 mil euros em apoio financeiro às famílias que, por sua vez, fizeram a reconstrução da sua habitação.

Aguardamos por outros fundos para a reconstrução de habitações destruídas na sua totalidade. Devo dizer que esses apoios ainda não chegaram.

Isto só para dizer que a estratégia do Governo Regional foi de facto a mais acertada, porque se ficássemos à espera de outras verbas para realizarmos o que até aqui já alcançamos nada teria sido feito", defendeu.

A Secretária Regional com a tutela da Investimentos Habitacionais da Madeira (IHM), entidade responsável pela maioria das ações relacionadas com a recuperação pós-incêndios, em particular, as que respeitam ao realojamento das famílias e à reconstrução das suas habitações, indicou ter iniciado uma nova fase na recuperação de imóveis atingidos, na medida em que há obras em curso não apenas abrangendo habitações parcialmente danificadas mas também um conjunto de imóveis que, de acordo com o levantamento logo após os incêndios, se enquadram nos totalmente destruídos.

Referir, igualmente, que todas as famílias atingidas e cuja habitação ainda não foi recuperada, permitindo o regresso a casa, se encontram realojadas provisoriamente em fogos do Parque Habitacional da IHM ou em imóveis arrendados por aquela entidade pública.