Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Anona regista crescimento de produção e valor de mercado nos 2,6 milhões de euros

Presidente do Governo sublinha o cumprir de metas para os frutos subtropicais da Região 08-03-2020 Presidência
Anona regista crescimento de produção e valor de mercado nos 2,6 milhões de euros
"Quando iniciamos o nosso Governo estabelecemos metas de crescimento e de apoio para os produtos subtropicais da Madeira - o maracujá, a anona e a pera abacate - e, obviamente, estamos a começar a recolher os resultados deste trabalho conjunto, que exige a colaboração ativa entre os colaboradores, os técnicos, a Secretaria e neste caso concreto, também a GESBA", apontou o Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, domingo, 8 de março, por ocasião da 29ª Exposição Regional de Anona, no Faial, Santana.
Miguel Albuquerque vincou o resultado desse trabalho conjunto, envolvendo, naturalmente, os produtores de anona, o qual permitiu, entre 2018 e 2019, um incremento da área de produção na ordem dos 12% - para 129 hectares - e um aumento de produção, que se fixou nas 1.612 toneladas.
O Chefe de Governo recordou ainda o facto de a maior parte daquela produção estar já vocacionada para a exportação - mercado nacional e europeu -, representando 2,676 milhões de euros em termos de valor de mercado.
"Este crescimento deste fruto maravilhoso está enquadrado neste momento em duas vertentes", referiu o líder do executivo.
"A primeira é melhorarmos o rendimento do agricultor. Mas para aumentar o preço temos que ter mais produção e vocacioná-la para a exportação. Este ano já vamos exportar, pensamos, 20 toneladas", continuou.
Miguel Albuquerque sinalizou igualmente o empenho do seu executivo, através da Escola Agrícola da Madeira em proporcionar a melhor formação aos produtores, com vista a melhorar e a aumentar a produção.
Paralelamente, o Chefe de Governo recordou o apoio e o compromisso do Governo Regional a nível da água de rega - na ordem dos 3 milhões de euros ano -, assim como assumiu a vontade de implementar no Centro Agrário de Santana um espaço dedicado à experimentação, produção e replicação de sementes antigas de  hortícolas e frutícolas com demanda no mercado.

Anexos

Descritores