Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Agricultura rentável e de qualidade com condições ótimas para a exportação

A agricultura na Madeira é rentável e tem todas as condições para apostar na exportação dos seus produtos, salientou Miguel Albuquerque. 10-03-2020 Presidência
Agricultura rentável e de qualidade com condições ótimas para a exportação

Miguel Albuquerque diz que a Madeira já ultrapassou a fase em que a sua agricultura era de subsistência ou complementar. Hoje, diz, é uma atividade empresarial rentável, lucrativa, com produtos de qualidade e com condições ótimas para comercialização dos seus produtos e mesmo para a exportação.

O presidente do Governo Regional falava à margem da visita que fez, nesta manhã de terça-feira a duas explorações agrícolas em Santana: uma localizada em São Jorge e pertencente a Ricardo Miguel Ferraz Rodrigues, outra localizada no Pico das Pedras e pertencente à empresa “Abstract Bubbles”.

O líder madeirense, no final das visitas, sublinhou que são exemplo «de como a agricultura feita em moldes modernos, de forma inteligente e planeada, pode ser rentável e uma opção para quem quer criar a sua empresa».

«A produção aqui é biológica, o escoamento dos hortícolas tem corrido muito bem. Aquela ideia que venho transmitindo, de que estamos a ultrapassar a fase da agricultura complementar ou de subsistência, é uma realidade. E estes dois empreendimentos que visitamos hoje são a prova do que temos dito», disse.

Miguel Albuquerque enalteceu ainda a qualidade dos nossos produtos agrícolas, dos melhores do mundo, lembrando que «os resultados líquidos da Agricultura foram, no ano passado, de 62 milhões de euros» e ainda a preferência dos turistas pelo que é produzido na Região, precisamente pelo gosto e qualidade dos frutos e dos hortícolas da Região.

A concluir, recordou estarem reunidas condições para a exportação de produtos agrícolas, exemplificando com o que se passa em relação à anona e à pera abacate.