Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

1,5M€ para nova Estação Elevatória de Águas Residuais do Caniçal

A concretização deste investimento permitirá melhorar a qualidade de vida da população, do ambiente e das águas balneares. 20-01-2022 Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas
1,5M€ para nova Estação Elevatória de Águas Residuais do Caniçal

A secretária regional de Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas, Susana Prada, visitou hoje as obras em curso da nova Estação Elevatória de Águas Residuais do Caniçal. «Atendendo a que a Estação Elevatória do Caniçal foi construída há cerca de 30 anos, encontrava-se, atualmente, subdimensionada, pelo que o Governo Regional, através da ARM, no sentido de prestar um melhor serviço à população do Caniçal e garantir qualidade do ambiente, encontra-se a construir uma nova estação elevatória, com maior capacidade de armazenamento e de elevação das águas residuais para a ETAR onde receberão tratamento adequado antes de descarregadas no mar», explicou a governante.


Susana Prada está convicta que o investimento de 1,5 milhão de euros ficará concluído em junho.
A concretização desta obra, cofinanciada ao abrigo do POSEUR, permitirá a prestação de um serviço de qualidade à população do Caniçal, bem como contribuirá para o cumprimento da Diretiva da Qualidade da Água, tendo por objetivo principal a conservação e melhoria do ambiente aquático, atendendo à qualidade das águas, através da adoção de medidas que contribuem para a garantia de uma boa qualidade das mesmas, reduzindo a poluição urbana nas massas de água, renovação dos sistemas de drenagem de águas residuais, em casos de dimensionamento desadequado, como é o caso em apreço.


A nova Estação Elevatória de Águas Residuais do Caniçal e as intervenções no sistema de águas residuais permitirão a redução dos pontos de descarga direta nas linhas de água; a ampliação da cobertura de serviço; a conexão de mais coletores e o aumento da capacidade da estação elevatória.


A concretização deste investimento permitirá melhorar a qualidade de vida da população, do ambiente e das águas balneares.
Na perspetiva de Susana Prada, «são os investimentos desta natureza que nos têm permitido desde 2015 aumentar quer a quantidade de águas balneares, quer a sua qualidade. Exemplo disto é o facto de as águas balneares de excelente qualidade que eram 24 em 2015, atualmente serem 46».