Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Vigilantes da Natureza com carreira valorizada

O estatuto dos Vigilantes da Natureza já está alterado e será, agora, enviado para a Assembleia, anunciou Miguel Albuquerque. Que garantiu àqueles profissionais, valorização profissional e perspetivas de evolução na carreira. 03-02-2020 Presidência
Vigilantes da Natureza com carreira valorizada

Miguel Albuquerque garante que o Governo Regional vai continuar a apoiar os Vigilantes da Natureza, na linha do que vem fazendo com outras carreiras profissionais, como os professores ou os enfermeiros, garantindo perspetivas de evolução de carreira e valorização profissional.

O presidente do Governo Regional falava nesta manhã de segunda-feira, na Quinta Magnólia, durante a cerimónia que assinalou o Dia do Vigilante da Natureza na Região.

O governante recordou que o novo estatuto do Vigilante da Natureza foi negociado entre a Secretaria Regional do Ambiente e a associação que os representa, mas esse mesmo Estatuto seria devolvido à Assembleia Legislativa da RAM, por ter aspetos considerados inconstitucionais. Neste sentido, o diploma foi agora revisto, expurgado dessa matéria e será, de novo, enviado à Assembleia, para aprovação.

«Nós cumprimos com o que vos prometemos. Aquilo que foi considerado ilegal não podemos aprovar, mas podem ter a certeza de que o meu Governo continuará a estar ao vosso lado, criando boas condições de trabalho e boas condições de carreira. Porque sabemos melhor do que ninguém, e já o demonstrámos no caso dos professores e dos enfermeiros, que para termos bons funcionários na prossecução do bem público, temos de ter funcionários motivados e com perspetivas de carreira. É isso que queremos e vamos fazer», disse.

Miguel Albuquerque agradeceu ainda «o trabalho extraordinário» realizados pelos Vigilantes da Natureza ao longo destes 27 anos, colaborando na preservação do património natural madeirense. E, a concluir, lembrou que a Região é das regiões do mundo que, em termos percentuais, mais área protegida tem, quer a nível marinho (75%) quer a nível terrestre (66%).


Anexos

Descritores