Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

«É fundamental preservar a floresta»

Miguel Albuquerque sublinhou hoje a importância de se dar a conhecer o que se tem feito em prol da recuperação do coberto vegetal das serras da Região e da sua floresta indígena. O presidente do Governo Regional inaugurou, nesta manhã, na Quinta do Santo da Serra, o Centro de Interpretação Florestal da Macaronésia, um investimento de 121 mil euros. 03-03-2021 Presidência
«É fundamental preservar a floresta»

O governante, no final da visita, sublinhou ser «um Centro que está muito bem conseguido ao nível da Educação Ambiental, estando vocacionado sobretudo para as escolas». «É muito importante os nossos jovens conhecerem a história deste património natural da Madeira, as suas vicissitudes, o que aconteceu ao longo dos séculos e sobretudo o esforço que foi feito para a reposição do coberto vegetal da Madeira, que estava delapidado», destacou.

Miguel Albuquerque relevou, a propósito, que «aquela ideia de que as serras da madeira eram abundantes em termos de floresta era uma mentira». E acrescentou: «Basta olhar para as gravuras antigas sobre o Funchal para percebermos que as serras estavam todas descobertas, escalvadas. Porque o combustível da altura era a madeira. As pessoas vinham à serra buscar a madeira».

Segundo o presidente do Governo Regional, «foi a partir do século XX que se começaram a fazer estes trabalhos de rearborização e o conhecimento científico evoluiu, muito graças a trabalhos do brigadeiro Oudinot ou do engenheiro Campos de Andrada». «Foi a partir daí que se iniciou este processo de reorganização do nosso património florestal», reforçou.

O líder madeirense lembrou, por outro lado, que a Madeira é hoje um território onde 64% (515 quilómetros quadrados) do seu território está protegido. Ou é Parque Natural, ou é Reserva Natural, ou é Monumento Natural, ou é Paisagem Protegida ou é Sítio da Rede Natura 2000.

Ou seja, «é dos locais do mundo com maior percentagem de área protegida». «Só a Eslovénia, a Venezuela e o Mónaco se equiparam. Portugal Continental, por exemplo, tem 22%!», frisou.

O governante salientou igualmente que «mais de 80% do nosso território marítimo até às 12 milhas também está protegido». «O que nos dá também uma grande importância naquilo que são as políticas do Mar de hoje, quer em relação às alterações climáticas quer para a preservação e manutenção dos espaços naturais», concluiu.

O Centro de Interpretação Florestal da Macaronésia está instalado no anexo da Quinta do Santo da Serra, que se encontrava degradado, tendo o mesmo sofrido obras de reabilitação, incluindo a remoção de amianto

Este novo Centro, que valorizará a própria Quinta do Santo da Serra, passa a integrar uma rede de centros florestais criada pelos parceiros do projeto, nomeadamente em Canárias, Açores e Cabo Verde