Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Governo alarga prazo de candidaturas ao ProCiência

Está reservado um total de sete milhões de euros para esta medida. 28-07-2021 Economia
Governo alarga prazo de candidaturas ao ProCiência

Destinado a apoiar projetos nas áreas da inovação, investigação, ciência e novas tecnologias, o programa ProCiência, criado pelo Governo Regional, através do Instituto de Desenvolvimento Empresarial (IDE), e que deveria encerrar na próxima sexta-feira, viu o prazo de candidaturas prorrogado por mais uma semana.

 

Neste momento, de acordo com os dados da Secretaria Regional da Economia, que tem a tutela do IDE, já estão aprovados, no âmbito deste programa, mais de uma dezena de projetos, abrangendo as mais diversas áreas, desde a indústria alimentar e bebidas, até à construção e energia.

 

Recordamos que este programa tem como áreas prioritárias a promoção do investimento das empresas em áreas ligadas à inovação e investigação, desenvolver ligações e sinergias entre empresas, promover o desenvolvimento de produtos e serviços inovadores, apoiar a especialização inteligente e a investigação tecnológica aplicada.

Com este programa, pretende-se apoiar projetos que concorram para estimular a capacidade competitiva da economia regional, através da dinamização em áreas estratégicas de Investigação, Desenvolvimento e Inovação (I&D&I) entre as empresas e as entidades que integram o Sistema Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (SRDITI) e as instituições do Ensino Superior.

 

Os beneficiários dos apoios são empresas de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica. Serão suscetíveis de financiamento os projetos que integrem atividades de investigação industrial e desenvolvimento experimental, que conduzam à criação de novos produtos, processos ou sistemas. Serão apoiados todos os projetos que evidenciem vantagens económicas e técnicas das novas soluções tecnológicas e que ainda não estejam suficientemente validadas do ponto de vista tecnológico para utilização comercial.

 

Os projetos com mérito verão as despesas financiadas à taxa máxima de 75%. São elegíveis despesas relativas à participação em feiras e exposições, custos com a obtenção e validação de pedidos de patente, despesas com contabilistas certificados (até ao limite de 5.000 euros por projeto), bem como os custos com a elaboração dos estudos de viabilidade necessários à apresentação do projeto.

 

O limite mínimo de despesa elegível total por projeto é de 50.000€ para projetos individuais e 100.000€ para os projetos de copromoção.

 


Anexos

Descritores