Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Madeira não vai ficar para trás e para tal conta com a ajuda da Altice

Miguel Albuquerque garante que a Madeira não vai perder a oportunidade histórica que a nova Economia, a Economia digital, lhe oferece para se inserir, com sucesso, na economia mundial. Para tal conta, entre outros parceiros, com a Altice. «Não vamos ficar para trás», garantiu. 12-11-2021 Presidência
Madeira não vai ficar para trás e para tal conta com a ajuda da Altice

O presidente do Governo Regional disse hoje que a Altice é fundamental ao desenvolvimento da Madeira, fruto dos vários investimentos que a empresa vem promovendo na Região, ajudando a Madeira a alcançar metas cruciais na área da Economia digital.

Miguel Albuquerque falava nesta noite, num jantar promovido pela Altice, que decorreu no Savoy Palace e que contou com a presença de diversas autoridades civis da Região.

Na ocasião, o governante elogiou o presidente do conselho de administração da Altice, Alexandre Fonseca, recordando os investimentos realizados pela empresa durante a sua liderança, bem como os postos de trabalho criados.

Neste sentido, sublinhou que o líder da Altice «é sempre bem-vindo à Madeira». «É um homem que ao contrário de muitos que falam muito e fazem pouco, você fala bem e faz muito», disse.

Miguel Albuquerque reforçou que a Economia digital é fundamental para a Madeira, acrescentando: «Estou convencido que muitos não têm noção da forma acelerada, da forma vertiginosa, da evolução tecnológica. É extraordinário o que se está a passar!».

O presidente do Governo Regional garante que que «a Madeira não vai ficar para trás», sublinhando que «esta é uma oportunidade histórica para a Madeira se inserir na Economia mundial», e que não a vai perder!

«Temos uma nova geração, excecionalmente bem formada, bem preparada para esta nova Economia. E, pela primeira vez, não teremos o óbice geográfico, nem o da ultraperiferia, nem o de falta de escala de mercado…. As empresas tecnológicas desenvolvem atividade em todo o mundo, estão em todo o lado», reiterou.


Anexos

Descritores