Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Miguel Albuquerque destaca contributo da Euromar para o MAR

O presidente do Governo Regional lembrou hoje o sucesso que está a ser o Registo Internacional de Navios. E enfatizou o papel da “Euromar” para esse sucesso, tendo garantido o apoio total da Região ao MAR. 24-11-2021 Presidência
Miguel Albuquerque destaca contributo da Euromar para o MAR

Miguel Albuquerque enalteceu, nesta quarta-feira de manhã, duranta uma visita à empresa “Euromar”, o contributo desta para o Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR): 90% dos navios que estão registados no MAR foram trazidos e são geridos pela Euromar

O presidente do Governo Regional considera que a “Euromar” tem sido fundamental para o MAE, lembrando ainda tratar-se de uma empresa madeirense, que tem profissionais muito competentes, altamente qualificados. «São jovens da Madeira, alguns estão na Grécia, outros em Lisboa, a trabalhar para a empresa», realçou.

O líder madeirense lembrou ainda que «o Registo MAR já é o quarto maior registo europeu ao nível das grandes embarcações». «Temos mais de seiscentos navios de grandes dimensões (superpetroleiros, porta-contentores) com a bandeira portuguesa», complementou.

Segundo o governante, «a Euromar não só traz os navios, com todas as consequências positivas do ponto de vista financeiro e económico, como também tem um protocolo com a escola Infante Dom Henrique, onde os formados na escola integram as tripulações desses navios».

Miguel Albuquerque recordou ainda que a Região vem trabalhando com a “Euromar” e outras empresas do sector na resolução de um conjunto de burocracias, «que estão sempre a aparecer, enfim “coisas à portuguesa”». «Estão sempre a surgir um conjunto de complicações», critica.

O presidente do Governo recorda a questão da necessidade de adaptação laboral à necessidade de este género de empresas ter de trabalhar 24 horas, porque, por exemplo, «quando um navio na China quer fazer um registo imediatamente podem ser duas/três horas da manhã cá e não pode esperar pelo horário normal de trabalho».

«Tivermos ainda o problema dos guardas-armados, porque todos os navios tinham de ter proteção. Foi outra questão que tivemos de solucionar», enfatizou.

Enfim, «à medida que vão surgindo os problemas, nós vamos resolvendo».

Miguel Albuquerque diz que a Madeira tem hoje «um dos Registos de Navios mais conceituados e dos mais prestigiados, onde estão um conjunto de armadores de primeira linha a nível mundial e que têm aqui os seus navios registados, com todas as consequências positivas do ponto de vista das empresas de manning, de shipping, e também da qualificação dos nossos profissionais».

Por isto, garante que o seu Governo vai continuar a apoiar o sector e as empresas que nele trabalham, garantindo que «o MAR é um registo fiável, consistente e que recebe de braços abertos quem quiser trazer para cá os seus navios».

A concluir, lembra que o MAR já vai em 24 milhões em Tonelagem de Arqueação Bruta, «que é uma coisa extraordinária».


Anexos

Descritores