Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Empresas da Trivalor SGPS SA empregam mais de 400 pessoas na Região 

Presidente do Governo vincou o contributo importante das empresas da holding nacional para a economia madeirense, indicando que «o bom caminho» do Grupo também é o da Região, que apresenta em 2022 um conjunto de indicadores muito positivos nos principais setores de atividade, com reflexos no emprego e no PIB regional.   18-01-2023 Presidência
Empresas da Trivalor SGPS SA empregam mais de 400 pessoas na Região 

O Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, visitou esta quarta-feira, 18 de janeiro, a Trivalor SGPS S.A., uma holding de capital 100% nacional, que detém cinco empresas em atividade na Região Autónoma, sobretudo na área de serviços, empregando um total de cerca de 400 colaboradores.  

«Este conjunto de empresas significa para nós, para a nossa economia, algo que não é despiciente», começou por referir o Chefe do Governo. 

«É mais de meio milhão em salários por mês. Os efeitos multiplicadores das vossas atividades têm uma repercussão direta na nossa economia e, obviamente, também na empregabilidade», continuou. 

Nesse sentido, Miguel Albuquerque agradeceu o trabalho, o empenho e a dedicação de colaboradores e administradores ao longo dos anos, recordando que o crescimento da atividade daquele conjunto de empresas significa igualmente o desenvolvimento da economia regional. 

O líder do Executivo agradeceu ainda a oportunidade que a visita assegura, vincando que a melhor forma de conhecer a realidade das empresas e as necessidades de quem nelas trabalha é através do contacto direto.  

O Chefe do Governo registou com agrado o crescimento do grupo de empresas detidas pela Trivalor SGPS S.A.. 

«Um bom caminho» que, conforme referiu, tem também vindo a ser prosseguido pela Região Autónoma, tendo elencado um conjunto de indicadores relativos ao ano de 2022: 

– Turismo com o melhor ano de sempre;  

– Mais de 640 ME em transações no setor imobiliário; 

– Volume de Negócios das Tecnológicas deverá atingir os 350 ME. 

– PIB da Região deverá ser o mais elevado de sempre; 

– Maior índice de empregabilidade efetiva, sobretudo desde 2009, com 125,8 mil madeirenses e porto-santenses empregados; 

– Inflação na Região Autónoma (7%) inferior à média do país (7,8%). 

«Tudo se encaminha para mantermos a economia em crescimento, com apoio às nossas empresas e com o investimento público, que é necessário», concluiu. 


Anexos

Descritores