Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Albuquerque inaugurou Centro de Competências para a Inteligência Artificial

Presidente do Governo reiterou que a aposta nas novas tecnologias é uma prioridade, tendo em vista a diversificação e internacionalização da economia madeirense 24-01-2023 Presidência
Albuquerque inaugurou Centro de Competências para a Inteligência Artificial

«[A Madeira] é uma Terra que, neste momento, adota, como política prioritária, as novas tecnologias, o novo mundo digital e os novos mercados nessa área».

As palavras do Presidente do Governo Regional esta tarde na cerimónia de inauguração do Centro de Competências para a Inteligência Artificial, localizado no edifício das Sociedades de Desenvolvimento na ribeira da Boaventura, em Santa Cruz.

Trata-se de um projeto privado – DataMentors –, em cooperação com o Governo Regional para a instalação de um laboratório de excelência, de capacidade internacional, para a incubação empresarial focada nas áreas de Inteligência Artificial (IA) e simultaneamente para a captação de talentos.

Dizer que à data da inauguração, a incubadora conta já com um grande cliente, a Tracer, que efetuou um contrato de longa duração e mudou toda a sua área de IA, mas também outras áreas de tecnologia, para o novo Centro de Competências.

Paralelamente, a DataMentors conta já atualmente com cerca de 50 colaboradores especializados integrados no projeto.

O objetivo é o crescimento e a internacionalização do centro, conforme vincou Miguel Albuquerque.

«Todos nós estamos a trabalhar com o mesmo objetivo. E, obviamente, a nossa ideia é que esta empresa, este centro continue a se internacionalizar, continue a crescer, continue aqui, também, na Madeira a realizar projetos piloto», disse o líder do Executivo.

O governante agradeceu ao responsável pela DataMentors, Eliano Marques, o projeto, as competências e as capacidades agora instaladas, manifestando abertura a novos investimentos que permitam, à imagem do novo centro, a produção de produtos que possam competir no mercado global, recordando, ainda, tratar-se do setor mais relevante para a diversificação da economia regional.

«O objetivo de diversificação da economia da Madeira, através das tecnologias digitais vem garantir às novas gerações, não só estar na liderança da nova economia, como também as incorporar em empregos com boas remunerações e com futuro», explicou Miguel Albuquerque.

O investimento da DataMentors em equipamentos e contratação de colaboradores especializados ascende neste momento a cerca de 1 milhão de euros.

Acresce o investimento direto da Tracer na Região – recursos humanos e tecnológicos –, o qual deverá rondar os 17 a 18 milhões de euros/ano durante o decorrer do contrato.


Anexos

Descritores