Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Albuquerque pede ao Pingo Doce para olhar para os produtores do Porto Santo

Miguel Albuquerque destacou hoje a qualidade dos produtos do Porto Santo. E pediu ao Pingo Doce para negociar com os produtores locais. 28-06-2019 Presidência
Albuquerque pede ao Pingo Doce para olhar para os produtores do Porto Santo

Miguel Albuquerque pediu ao grupo Pingo Doce para negociar com os empresários porto-santenses, garantindo que não vão ficar arrependidos. O presidente do Governo Regional diz que são conhecidos os critérios exigentes de qualidade do Grupo, mas lembra que a ilha tem dos melhores solos para hortícolas e frutícolas.

«O Pingo Doce trabalha, na Madeira, com cerca de 80 empresários. E quero dar os parabéns a todos. Porque todos sabemos que o Pingo Doce só trabalha com produto nacional altamente de qualidade. O vosso grau de exigência é altíssimo. Dizer que temos 80 vossos fornecedores é dizer que temos excelente produção e uma excelente economia. No Porto Santo, também temos essa qualidade», afiançou.

O presidente do Governo Regional, que falava durante a cerimónia de inauguração das novas instalações do Pingo Doce no Porto Santo, lembrou ainda que a Região está, pelo terceiro ano, com a balança comercial positiva. «Somos a única região do País onde tal acontece, muito devido ao contributo de empresários como o Grupo Jerónimo Martins», acrescentou.

Miguel Albuquerque lembrou ainda que um novo hotel abrirá em 2020 e que uma nova escola será inaugurada neste verão.

«E temos criado vários postos de trabalho, aqui no Porto Santo, com investimentos como estes. E o emprego é muito importante. Na Região, temos uma taxa de desemprego de 7%, apesar de termos ainda ao acolhimento e a reintegração dos nossos irmãos vindos da Venezuela, temos um crescimento económico há 70 meses. Estamos, portanto, no caminho certo», concluiu.