Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Albuquerque garante Região a continuar a investir

A Madeira vai continuar a investir, garante Miguel Albuquerque, apesar da incerteza na Economia mundial. 18-12-2019 Presidência
Albuquerque garante Região a continuar a investir

A Madeira tem todas as condições para, apesar do quadro de incerteza económica mundial, manter a estratégia de crescimento, garantiu, há pouco, Miguel Albuquerque.

O presidente do Governo falava, no final desta quarta-feira, na cerimónia do evento “50O maiores empresas da Madeira”, uma iniciativa do Diário de Notícias, que decorreu no Centro de Congressos da Madeira.

Perante o ministro das Finanças, Mário Centeno, orador convidado para o evento, o presidente do Governo Regional lembrou o crescimento económico consecutivo há 75 meses, a baixa do desemprego para os 6,9% e a redução da carga fiscal.

Uma redução da carga fiscal que é para continuar, não só para as Pequenas e Médias Empresas, que terão a mais baixa taxa fiscal do País (12%), como igualmente ao nível global do IRC e sobretudo ao nível do IRS, para todas as famílias.

O governante lembrou que a Região tem «vivido, nos últimos anos, um quadro de estabilização, como o senhor ministro bem sabe, e de consolidação das nossas Finanças Públicas», recordando um superavit orçamental desde há quatro anos.

Neste sentido, diz que, apesar do quadro de incertezas económicas ao nível global, estão asseguradas as condições para «a Região continuar a investir e a se desenvolver, porque tem algo que é indiscutível: um quadro de confiança e um ativo intangível que lhe permite continuar a apostar numa linha de rumo de segurança, uma trajetória que está bem delimitada, para prosseguir o seu desenvolvimento».

Miguel Albuquerque teceu ainda grandes elogios à iniciativa do DN, que premeia «quem cria emprego, quem investe, quem trabalha, quem arrisca, quem produz e quem contribui para o desenvolvimento da nossa economia».

«Quem cria riqueza são as empresas e compete ao Governo proporcionar as boas condições para que as empresas possam fazer bons investimentos e criar bons empregos. No fundo, garantir à nossa população o rendimento adequado», sublinhou, a concluir.


Anexos

Descritores