Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Secretário da Economia transmite mensagem de confiança aos empresários da restauração

“É muito importante transmitir uma mensagem de confiança aos madeirenses e portosantenses, especialmente no sector da restauração, que foi um dos mais atingidos pela pandemia vai ter uma retoma lenta pela ausência de atividade turística" 19-05-2020 Economia
Secretário da Economia transmite mensagem de confiança aos empresários da restauração

No segundo dia de abertura ao público do sector da restauração, o governante com a tutela da Economia visitou vários estabelecimentos que já se encontram de portas abertas. Após um período de encerramento devido à crise sanitária provocada pela pandemia Covid-19, os restaurantes, cafés e similares retomaram ontem a atividade, respeitando as regras de higiene e segurança para conter a propagação do Covid-19 na Região e assegurar a salvaguarda da saúde pública.


Na ocasião, Rui Barreto elogiou a forma como os empresários, os clientes e os colaboradores da restauração têm reagido face às medidas sanitárias e às recomendações que foram feitas pelo Governo e pelas autoridades de Saúde. "O Governo Regional tem estabelecido um diálogo continuo e próximo com as associações empresariais e com os empresários da restauração no sentido de adequar as regras. Estamos cientes das dificuldades pelas quais os empresários estão a passar e por isso entendemos adequar as regras de forma mais simples possível”, garante Rui Barreto.

 

“É muito importante transmitir uma mensagem de confiança aos madeirenses e portosantenses, especialmente no sector da restauração, que foi um dos mais atingidos pela pandemia vai ter uma retoma lenta pela ausência de atividade turística". 

 

Refira-se que a secretaria regional da Economia, na observância das recomendações das autoridades de Saúde, regionais e nacionais, elaborou um documento onde estão plasmadas as regras para o desconfinamento e retoma desta atividade.

 

“A retoma económica é necessária e nós temos de aprender a conviver com esta pandemia até à sua resolução, mas é muito importante que os comerciantes possam reabrir e retomar o seu negócio, pondo em prática o relançamento da economia na Região”.