Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Obra do Hospital Central da Madeira vai para o terreno

O Tribunal de Contas deu ontem, dia 5 de maio, o visto para o início da obra de construção do Hospital Central da Madeira (HCM). A 1ª fase, correspondente à Escavação e Contenções Periféricas do HCM, vai avançar ainda este mês de maio. 06-05-2021 Equipamentos e Infraestruturas
Obra do Hospital Central da Madeira vai para o terreno

“Com esta validação, o Tribunal de Contas considerou que os princípios de contratação pública foram respeitados, princípios esses da concorrência, transparência e igualdade”, começa por referir o Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, apontando ainda que esta é “a prova cabal de que o HCM vai avançar, tal como sempre frisou o Governo Regional da Madeira, e na data anunciada por diversas vezes no ano que passou, desde o desfecho do anterior concurso, contrariando, assim, quem esperava ansiosamente pelo insucesso deste procedimento”.
 

Após o visto do Tribunal de Contas, a previsão é a de que os trabalhos de montagem de estaleiro se iniciem já este mês, após a consignação e a aprovação do Plano de Segurança e Saúde e da planta do Estaleiro da Obra. As expropriações em Santa Rita também estão na reta final (cerca de 90% concluídas e 10% em fase de conclusão).
 

Recorde-se que, a 24 de setembro de 2020, o Governo Regional da Madeira procedeu ao lançamento do concurso ‘Hospital Central da Madeira – 1.ª Fase - Escavação e contenções periféricas’. O júri do procedimento concluiu a análise das propostas e, tendo por base o critério de adjudicação previamente definido, o da melhor relação qualidade-preço, esta fase foi adjudicada à Afavias - Engenharia e Construções, S.A, pelo valor de 18 860 000,00 euros.
 

“Estamos satisfeitos e com o sentimento de dever cumprido por respeitarmos a data com que já nos tínhamos comprometido e pelo facto de terminarmos mais uma etapa deste processo, conscientes, é claro, que mais etapas virão e do muito trabalho que ainda temos pela frente, para dotar a Região de uma estrutura modelar de saúde”, refere Pedro Fino.
 

O governante recorda ainda que este é “um processo que, como se sabe, iniciou em 2003/2004, com a realização do primeiro programa funcional”. “Desde essa data, e até aos dias de hoje, muitos profissionais das áreas da saúde, financeira e técnica de construção civil deram o seu contributo, atendendo à complexidade da obra, por isso todos foram decisivos para o progresso deste processo”, recorda.
 

“Vamos finalmente iniciar esta obra que é estruturante para o futuro da Madeira e dos madeirenses, uma obra de grande dimensão e ligada a uma área sensível como a saúde”, sublinha.
 

No que diz respeito à 2ª fase - Construção dos Edifícios, Infraestruturas Rodoviárias e Instalações Técnicas, o Governo Regional já trabalha nesta fase deste o primeiro concurso em que não foram apresentadas propostas. Esta fase arrancará logo após a conclusão da 1ª fase. “Estamos a trabalhar para lançar o concurso em breve, de modo a garantir a continuidade necessária da obra e, assim que tivermos alguma novidade sobre este assunto, anunciaremos”, salienta.


Anexos

Descritores