Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Pousada da Juventude - Residência artística - Pronta em setembro

O edifício, onde funcionava o antigo infantário “O Ilhéu”, em Câmara de Lobos, será convertido numa Pousada da Juventude – Residência Artística. As obras decorrem a bom ritmo e devem estar concluídas no próximo mês de setembro. 09-08-2021 Equipamentos e Infraestruturas
Pousada da Juventude - Residência artística - Pronta em setembro

O Secretário Regional de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, acompanhado do autarca local, Pedro Coelho, visitou esta intervenção e louvou o aproveitamento deste espaço que detém uma vista ímpar sobre a baía de Câmara de Lobos. “Esta reabilitação é muito importante porque dará uma nova vida a um edifício que estava desativado, ainda para mais numa vertente cultural, já que pode vir a receber artista de todo o mundo”, salientou.

 

O edifício será mantido com a sua estrutura principal. A subdivisão dos espaços que existia será reaproveitada quase integralmente. As obras que estão a ser feitas no interior do edifício são no sentido de adaptá-lo para a reconversão em Pousada: os espaços sanitários serão alterados, assim como a cozinha, com o intuito de torná-la mais funcional e interligada à zona de estar, e terá uma ligação à varanda a nascente.

 

Uma das salas do infantário será subdividida, criando assim dois espaços de dormitório, sendo que um deles terá uma instalação sanitária adaptada, permitindo o acesso a pessoas com mobilidade reduzida. As outras salas do antigo infantário serão utilizadas como espaço de trabalho para os diversos artistas. Será igualmente substituída a cobertura, que atualmente é em fibrocimento, não cumprindo com a legislação em vigor.

 

A obra constitui um investimento de 228 558,91 € (valor já com IVA). O prazo de execução da empreitada é de 120 dias.

 

Porquê a aposta na reconversão?

 

Esta foi uma das propostas vencedoras do Orçamento Participativo de 2019 da Região Autónoma da Madeira e na candidatura já se previa a reutilização do edifício. O projeto para a reconversão do edifício foi elaborado pela Direção Regional do Equipamento Social e Conservação da Secretaria Regional de Equipamentos e Infraestruturas.

Reconverter é permitir que um edifício, que estava sem ocupação, passe a ter uma nova vida, é uma forma de reaproveitamento do edificado.

 

No parque edificado da Região existem mais alguns edifícios nos quais será implementado o mesmo procedimento. A reconversão de edifícios possibilita a reutilização de antigas estruturas edificadas na sociedade, realizando obras de forma a cumprir com as normas legais de utilização atuais e para adaptá-los às novas funções.

 

Este edifício, o antigo infantário "O Ilhéu", tem uma excelente vista sobre a baía de Câmara de Lobos. Com esta reconversão o edifício fica novamente utilizável, passando a poder ser utilizado por artistas de todo o mundo, que poderão visitar a ilha da Madeira e ficar hospedados no mesmo local onde poderão trabalhar. A baía de Câmara de Lobos, já imortalizada em muitas telas, ficará certamente pintada em muitas mais que viaja


Anexos

Descritores