Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

O que é o Sistema de Deteção Remota de Incêndios?

Sistema completamente diferente foi testado durante quatro meses e está neste momento a funcionar no Montado do Paredão, na freguesia do Curral das Freiras. 18-03-2019 Equipamentos e Infraestruturas
O que é o Sistema de Deteção Remota de Incêndios?

O Sistema de Deteção Remota de Incêndios é um robô que tem um conjunto de câmaras – câmara termográfica, câmara ótica e um software desenvolvido para a Ilha da Madeira que permite detetar em tempo real focos de incêndio florestal com cerca de dois metros quadrados até uma distância de 5 quilómetros.

Em função das condições climatéricas locais também avalia o modo de evolução desse fogo. É um protótipo, desenvolvido pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil (LREC) que difere de outros sistemas similares que existem na Europa. A maior parte desses sistemas exigem duas a três câmaras termográficas, enquanto este só exige uma.

É um sistema completamente diferente que foi testado durante quatro meses, estando neste momento a funcionar.

Este protótipo dará origem a um projeto-piloto e serão mais cinco a seis câmaras que serão instaladas já este ano na costa sul da ilha da Madeira.

A curto prazo será lançado um concurso público para a aquisição desses equipamentos, sendo que o objetivo é o de criar um projeto-piloto que se ponha a funcionar durante dois anos. Depois disso, e consoante os resultados, ponderar-se-á então a sua extensão a toda a totalidade do território regional.

Como entidade dedicada apenas à investigação e inovação tecnológica e desenvolvimento, o objetivo do LREC é apenas o de desenvolver sistemas.

Como explica o seu diretor, Pimenta de França, “a nossa responsabilidade é a de desenvolver um sistema e de entregá-lo às entidades com competências ao nível da segurança de pessoas e bens”.

Assim, caberá às entidades autorizadas a emissão de alertas.

De salientar que este projeto é uma pequena parte de um outro maior que está a ser desenvolvido no âmbito das aluviões e que está a ser criado na Região, denominado Sistema de Alerta de Riscos Naturais.