Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

“Plantar o Futuro, agora” de regresso às serras

​Terceira edição do projeto de recuperação da natureza e educação ambiental decorre até maio. 25-01-2023 Educação, Ciência e Tecnologia
“Plantar o Futuro, agora” de regresso às serras

O projeto “Plantar o Futuro” está de regresso às escolas do ensino secundário e às serras da Região Autónoma da Madeira. Após um hiato forçado pela pandemia, o conceito de recuperação da natureza e educação ambiental surge reforçado com o advérbio “agora”, representativo da necessidade de agir o quanto antes em defesa da ilha e, por inerência, em defesa do planeta.

 

Para concretizar o “Plantar o Futuro, agora”, uniram esforços a Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia, a Secretaria Regional do Ambiente, Recursos Naturais e Alterações Climáticas, o Centro Comercial La Vie e o JM, consubstanciados num protocolo firmado terça-feira (24 de janeiro).

 

Na oportunidade, o secretário regional de Educação, Jorge Carvalho, revelou a importância da Escola enquanto espaço promotor da literacia ambiental e da cidadania ativa, conducentes a comportamentos assertivos para com as questões globais. «São os desempenhos individuais que se projetam no coletivo, para procurar reduzir os impactos provocados pelas alterações climáticas», sublinhou o governante, relevando o alcance do “Plantar o Futuro, agora”. «Não estamos apenas a semear árvores; é através dos nossos jovens que transformamos a sociedade.»

 

Por seu turno, o administrador da Wider Property, gestora do Centro Comercial La Vie, Luís Loureiro, enalteceu o «orgulho» em fazer parte do projeto. «Não nos devemos esquecer do que é que nos trouxe a este movimento – os incêndios de 2016 – e à urgência para a prevenção, preservação e incremento da sustentabilidade das florestas», preconizou.

 

Logo após a subscrição do protocolo de cooperação, os parceiros subiram ao Chão das Galinhas para a primeira ação de plantação desta terceira edição, e nem as condições mais frias, próprias da estação do ano, arrefeceram a vontade de lançar mãos à obra que há de ali nascer.

 

Caberá agora aos cerca de 800 alunos do ensino secundário já inscritos, acompanhados por aproximadamente uma centena de docentes, dar corpo às oito ações de plantação e igual número de ações de cuidado e rega agendadas até maio.