Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Madeira é a Região do País com a maior descida do desemprego registado

Desde há 13 anos que não se registava um número tão baixo de desempregados inscritos no Instituto de Emprego da Madeira. 21-12-2022 Inclusão Social e Cidadania
Madeira é a Região do País com a maior descida do desemprego registado

No final de novembro 2022, estavam inscritos no IEM 10.021 desempregados, o que corresponde a uma diminuição de 101 inscritos face ao mês anterior, numa variação de -1,0%.

 

O número de desempregados inscritos no IEM desce continuamente desde março de 2021, tendo atingido um valor que só é inferior se recuarmos até janeiro de 2009, quando o número de desempregados inscritos era inferior a 10.000.

 

A RAM é a região que apresenta a maior descida face ao mês anterior (-1,0%). Seguem-se as regiões Centro (-0,8%) e Norte (-0,3%). O Algarve destaca-se pelo sentido inverso, com a subida mais acentuada (62,7%), tendo a média nacional aumentado 2,6%.

Comparativamente a novembro de 2021, contam-se menos 5.010 desempregados na RAM.

Em termos homólogos, todas as regiões registam descidas. A RAM destaca-se, uma vez mais, como tendo a descida mais vincada (-33,3%) de entre todas as regiões.

 

Relativamente aos setores de atividade e comparativamente ao mês homólogo, verifica-se que na RAM o número de inscritos diminuiu nos 3 setores. O setor da “Agricultura, pecuária, caça, silvicultura e pesca” diminuiu 12,9%, sendo a redução nos setores da “Indústria, energia, e água e construção” e dos “Serviços” ainda mais acentuada (33,1% e 34,6% respetivamente).

 

Face ao mês anterior, regista-se uma descida no setor dos “Serviços” (-1,9%), enquanto na “Agricultura, pecuária, caça, silvicultura e pesca” e na “Indústria, energia, e água e construção” verificam-se aumentos de 13,8% e 1,3%, respetivamente.

Comparativamente ao mês anterior o número de desempregados de longa duração diminuiu 4,3%. Em termos homólogos, o desemprego de longa duração diminuiu 44,8%.

 

No mês de novembro o número de candidatos a primeiro emprego e o número de candidatos a novo emprego registam diminuições, quer face ao período homólogo (-28,4% e -33,8%, respetivamente), quer face ao mês anterior (-1,2% e -1,0%). Os candidatos a primeiro emprego representam 10,1% do total de desempregados inscritos.

 

O desemprego jovem (menos de 25 anos) na RAM volta a diminuir (-0,8%) face ao mês anterior. Comparativamente ao período homólogo o desemprego jovem regista uma descida de 31,8%, uma diminuição relativa semelhante à verificada no desemprego global.

 

No final de novembro estavam inscritos 1.261 jovens, valor que representa 12,6% total do desemprego registado.

 

 


Anexos

Descritores