Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Censos 2021 arrancaram hoje na Região

Vice-presidente apelou à mobilização da população, para o preenchimento do inquérito, lembrando que este é um instrumento indispensável ao planeamento de novas políticas e à definição de envelopes financeiros. 05-04-2021 Vice-Presidência
Censos 2021 arrancaram hoje na Região

No dia em que, oficialmente, se deu início à operação estatística de maior envergadura realizada na Região, os Censos 2021, o vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, apelou à mobilização da população da Madeira e do Porto Santo, para o preenchimento desta informação que, para além de ser obrigatória, constitui uma fonte de informação muito importante e um instrumento indispensável ao planeamento e à definição de novas políticas.

“É importante que os cidadãos tenham, também, a consciência de que a informação recolhida garantirá a definição de importantes envelopes financeiros para a Região, verbas essas usadas no investimento e no apoio a famílias e empresas e que poderão ficar aquém daquilo a que a Madeira tem direito, se não colaborarmos com a resposta”, lembrou o governante.

O responsável pela tutela, lembrou, ainda que, dada a pandemia e apesar de o contexto não ser o mais adequado para uma operação desta natureza, o Governo Regional e a Direção regional de Estatística da Madeira (DREM) esperam-se que pelo menos dois terços da população respondam ao inquérito pela internet, sendo também que aqueles que não tiverem condições para o fazer, poderão recorrer ao telefone.

De acordo com o vice-presidente, a realização desta operação implicou a mobilização e a formação de um grande número de profissionais e não se pode realizar sem a colaboração das Câmaras Municipais e das Juntas de Freguesia, pelo que se espera uma grande colaboração institucional entre as partes envolvidas.

“Cerca de 390 pessoas garantirão que esta operação represente a contagem correta da população e do parque habitacional, bem como a caraterização representativa da realidade de ambos em vários domínios, pelo que esperamos que, até ao final de maio, toda a população já esteja recenseada. Os primeiros resultados serão dados a conhecer no final de julho”, considerou.