Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Loja do Cidadão terá um papel fundamental na reestruturação da modernização administrativa regional

Secretário Regional das Finanças reuniu esta manhã com a equipa afeta ao Gabinete de Gestão da Loja do Cidadão da Madeira. 20-09-2022 Finanças
Loja do Cidadão terá um papel fundamental na reestruturação da modernização administrativa regional

Aproveitando a reunião com pessoal afeto ao Gabinete de Gestão da Loja do Cidadão, o Secretário Regional das Finanças, Rogério Gouveia, salientou, esta manhã, que o Governo Regional tem em curso a reestruturação do modelo de modernização administrativa e a inovação dos serviços públicos, com áreas que estavam até agora dispersas por vários departamentos governamentais e que serão, a partir de outubro,  concentrados na Agência de Inovação e Modernização, onde se insere a Loja do Cidadão.

Como revelou aos funcionários presentes, a Loja do Cidadão vai continuar a sua atividade normalmente, sendo aliás esta uma forma de valorizar todo o trabalho realizado ao longo dos 18 anos de existência por todas as pessoas que passaram por aquela equipa.

Na ocasião, o governante realçou que este é um projeto ambicioso e constitui um novo desafio, do qual todos os funcionários da Loja do Cidadão – que transitam agora para a Agência de Inovação - também farão parte, juntamente com outro pessoal afeto à equipa da DRAPMA, dos serviços da mobilidade e a equipa do Programa Estudante Insular.

Segundo o responsável pela tutela, trata-se de um projeto ambicioso, adaptado a novos modelos de gestão, ao incremento das novas tecnologias da informação e à desburocratização de procedimentos, para o qual, acredita o secretário regional,  estão reunidas todas as condições para que este seja mais um marco histórico naquilo que o Governo Regional pretende para o futuro dos serviços públicos que são prestados na Região. E neste âmbito, defendeu, a Loja do Cidadão terá um papel fundamental nesta estratégia.

“O caminho é a desmaterialização e a simplificação administrativa, mas o contacto com os cidadãos e a prestação de serviços passarão também por transformações e novos desafios. Ou seja, muda o nome, muda a filosofia, surgem novos desafios e projetos, mas do ponto de vista da continuação dos funcionários e dos direitos laborais, nada será posto em causa”, salientou o governante, acrescentando ainda o imenso reconhecimento do Executivo regional a toda a equipa e ao diretor João Lomelino, pelo trabalho realizado e pela dedicação dispensada à Loja do Cidadão.