Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

ORAM 2023 apresenta forte redução fiscal

Secretário Regional das Finanças revela que, no próximo ano, haverá uma redução máxima do IRS, que beneficiará toda a classe média. 19-10-2022 Finanças
ORAM 2023 apresenta forte redução fiscal

O Secretário Regional das Finanças, Rogério Gouveia, recebeu, hoje, em audiência prévia, os representantes dos partidos com assento na Assembleia Legislativa da Região, com vista à elaboração da proposta de Orçamento Regional para 2023.

No final da auscultação a todos os grupos parlamentares, o governante revelou que o Orçamento da Região para 2023 volta a apresentar um forte desagravamento fiscal, sobretudo ao nível do IRS.

Lembrando que o 1º e o 2º escalão já beneficiavam do diferencial fiscal máximo de 30% em relação às taxas em vigor no continente, o responsável pelas finanças públicas regionais  revelou que, no próximo ano, essa redução máxima far-se-á no 3º e 4º escalão, atendendo, desta forma, a classe média.

Também no IRC, será dada continuidade na aplicação do diferencial máximo de 30%, continuando a Região a usufruir das taxas mais baixas do país.

“Asseguramos uma forte componente social do orçamento em 2023, com a manutenção de medidas de suporte à Saúde e à Educação, bem como de outras medidas de intervenção social, como a habitação, que já vêm a ser implementadas e, do lado, do investimento, com a maximização dos fundos comunitários”, assegurou, ainda, o Secretário Regional.