Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

5 milhões para o próximo Orçamento Participativo

Vice-presidente visitou, hoje, as obras de requalificação do Serviço Técnico de Educação Especial da Quinta do Leme, obra vencedora da primeira edição do Orçamento Participativo da Região. 12-12-2020 Vice-Presidência
5 milhões para o próximo Orçamento Participativo

O Vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, e o Secretário Regional dos Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, visitaram, esta manhã, as obras de reabilitação do Serviço Técnico de Educação Especial da Quinta do Leme.

Esta obra, que compreende a construção de um tanque terapêutico e a reabilitação da cozinha e dos balneários deste estabelecimento de Educação Especial, foi um dos vencedores da primeira edição do Orçamento Participativo da Região (OPRAM).

 “O Orçamento Participativo foi uma clara oportunidade para esta entidade poder recuperar espaços e para adquirir equipamentos de extrema importância para o desenvolvimento das potencialidades, da saúde e do bem-estar destas crianças e jovens”, afirmou o governante.

Para Pedro Calado, o OPRAM foi uma aposta ganha, tendo a adesão à primeira iniciativa superado todas as expetativas, quer pela apresentação de mais de duas centenas de projetos, quer pela participação na votação da população, registando-se mais de 8 mil votos.

“O Governo Regional distribuiu uma verba de 2,5 milhões por todos os concelhos da Região. À população coube orientar e escolher em que ideias de investimento público, a executar pelo Executivo, esse dinheiro deveria ser aplicado”, lembrou o vice-presidente, que espera que na próxima edição do OPRAM este valor seja duplicado.

“Não temos ainda um valor fechado, mas certamente que, em 2021, poderemos apresentar o dobro do valor que apresentámos em 2019”, salientou.

O Serviço Técnico da Educação Especial da Quinta do Leme serve mais de 130 crianças com necessidades especiais, que passarão agora a beneficiar das novas condições, que deverão estar concluídas nos próximos três meses.

Foram realizados trabalhos de modernização do espaço e dos equipamentos da cozinha, já com grande envelhecimento natural. Os equipamentos encontravam-se desatualizados e obsoletos, não estando preparados para as necessidades de utilização.

Houve também a necessidade de construção de um Tanque Terapêutico e adaptação dos respetivos balneários, num outro edifício do complexo da Quinta do Leme, para possibilitar uma intervenção em meio aquático, adaptado e específico, com vista à reabilitação, ao desenvolvimento e ao bem-estar das crianças e jovens portadores de deficiência, que frequentam as instalações.