Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Casas do Povo e Governo Regional unidos para apoiar a população

Os novos órgãos sociais da Casa do Povo de Machico tomaram hoje posse, numa cerimónia que ficou também marcada pelo desafio colocado pela Secretária Regional, Rita Andrade, de tornar as Casas do Povo espaços facilitadores na atual fase pandémica, em que são necessários certificados digitais e testes antigénio semanais para acesso a várias atividades. 27-11-2021 Inclusão Social e Cidadania
Casas do Povo e Governo Regional unidos para apoiar a população

Deste modo, Rita Andrade sugeriu a colaboração destas entidades na informação

 

Manuel Spínola renova o mandato como Presidente da Casa do Povo e, no seu discurso, fez questão de referir que existe um fator comum, que une as Casas do Povo ao Governo Regional - “a vontade de servir o povo”. Como exemplo, destacou o Fundo de Apoio Regional às Organizações Locais (FAROL), “num trabalho de muita proximidade entre Governo e Casas do Povo, que muito tem contribuído para o apoio eficaz à população nestes tempos de pandemia que vivemos”.

 

Por sua vez, a Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania, Rita Andrade, destacou que esta “é uma casa que evoluiu muito nos últimos 3 anos de mandato, e que, entre outros objetivos, alcançou a equiparação a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), por isso dou os meus parabéns à equipa que poderá assim desenvolver novas respostas sociais, sempre em prol da população de Machico”.

 

Sobre o trabalho em cooperação no que toca ao FAROL, Rita Andrade relevou o papel fundamental da Direção Regional dos Assuntos Sociais na operacionalização deste Fundo, em conjunto com as Casas do Povo. 

“Estas instituições têm crescido muito na área social e temos cada vez mais essa necessidade de dar um conjunto de respostas nesta área, que temos vindo a dar e temos muito gosto em continuar a fazê-lo”, concluiu Rita Andrade.

 


Anexos

Descritores