Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Augusta Aguiar inaugura Balcão do Cuidador Informal

O novo posto de atendimento presencial funciona no Instituto de Segurança Social da Madeira entre as 9h00 e as 12h30 e as 14h00 e as 17h00 21-07-2020 Inclusão Social e Cidadania
Augusta Aguiar inaugura Balcão do Cuidador Informal
A Secretária Regional de Inclusão Social e Cidadania, Augusta Aguiar, inaugurou, a 21 de julho de 2020, o Balcão do Cuidador Informal da Região Autónoma da Madeira.
Este posto de atendimento presencial funciona, a partir de hoje, no Instituto de Segurança Social da Madeira, ISSM, IP-RAM, entre as 9h00 e as 12h30 e as 14h00 e as 17h00.
O balcão tem como objetivo divulgar informação útil sobre o cuidador e a pessoa cuidada, os seus direitos e benefícios, medidas de apoio e serviços, bem como respostas disponíveis a vários níveis, tendo em vista proporcionar às pessoas envolvidas um maior conhecimento e apoio social.
Os interessados em obter mais informações podem também contactar o seguinte número de apoio: 291 205 136.
O Estatuto do Cuidador Informal da RAM é um regime jurídico, pioneiro a nível nacional, que vem reconhecer a relevância da função social que estas pessoas desempenham, garantindo-lhes um apoio mais estruturado, através da implementação de medidas que criem condições ao desenvolvimento da respetiva atividade de forma mais adequada e informada. Pretende também promover o seu bem-estar físico e mental e o combate à exaustão familiar.
Augusta Aguiar evidencia a importância da entrada em funcionamento do Balcão do Cuidador Informal, uma forma de contacto mais direto com o público-alvo.
“Os cuidadores informais são verdadeiros parceiros nos setores da segurança social e da saúde e, por isso mesmo, o Governo Regional consagrou, como uma das suas prioridades fulcrais, a valorização e qualificação da sua ação. Além da recém-criada Comissão de Acompanhamento ao Cuidador Informal, este é mais um passo para melhor responder ao cuidador informal, de forma a que o cuidado prestado seja o mais informado e apoiado possível. Os cuidadores informais merecem toda a atenção do Governo Regional, pelo seu importante contributo para o apoio aos cidadãos, sobretudo dos que se encontram numa situação mais vulnerável.”, destaca.