Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Chefe com estrela Michelin recebido pelo secretário regional de Mar e Pescas inclui produtos de pesca da Madeira no projeto gastronómico nacional "Matéria"

João Rodrigues está a iniciar um novo projeto gastronómico, com o sugestivo nome de “Matéria”, e para o desenvolver escolheu percorrer algumas regiões do país para recolher, pesquisar e estudar o que há de mais genuíno “e sustentável”, como faz questão de sublinhar, ao nível dos produtos da agricultura e das pescas. 25-03-2021 Mar e Pescas
Chefe com estrela Michelin recebido pelo secretário regional de Mar e Pescas inclui produtos de pesca da Madeira no projeto gastronómico nacional "Matéria"

O secretário regional de Mar e Pescas, Teófilo Cunha, recebeu o chefe detentor de uma estrela Michelin, João Rodrigues, na lota do Funchal. A visita foi da iniciativa do famoso cozinheiro que lidera projetos de renome nacional, em dois restaurantes de Lisboa, o Feitoria e o Rossio Gastrobar.

 

João Rodrigues está a iniciar um novo projeto gastronómico, com o sugestivo nome de “Matéria”, e para o desenvolver escolheu percorrer algumas regiões do país para recolher, pesquisar e estudar o que há de mais genuíno “e sustentável”, como faz questão de sublinhar, ao nível dos produtos da agricultura e das pescas.

 

João Rodrigues deslocou-se à Madeira a convite do Chefe Júlio, do Kampo, onde preparou pratos únicos durante uma semana. “Foi uma ótima oportunidade para matar saudades da cozinha porque em Lisboa está tudo fechado”, confessou. “Depois, juntou-se esta oportunidade de poder fazer pesquisa de produtos e produtores da Madeira, para um projeto pessoal que tenho, que se chama Matéria, em que fazemos o mapeamento de pequenos produtores nacionais com práticas éticas”.

 

A pesquisa só termina este sábado. Antes da deslocação às lotas do Funchal e Caniçal e a Câmara de Lobos, João Rodrigues visitou moinhos de água, que funcionam numa perspetiva comunitária, deslocou-se a uma produção biológica, com produção de inhame e maçã regional, foi conhecer a sidra e agora os produtos do mar, em particular o atum e o peixe-espada.  

 

Com o projeto “Matéria”, o chefe Michelin pretende criar uma espécie de network que faça uma valorização do produto junto do consumidor final. “Tentamos criar valor-acrescentado em toda a cadeia”, explicou. “Isso só é feito se as pessoas tiverem acesso a informação, porque através desse acesso as pessoas começam a ter vontade de aceder a esses produtos mais genuínos, essencialmente feitos com práticas éticas e de forma sustentável”.

 

O projeto junta produtos, produtores, gastronomia e chefes de cozinha. João Rodrigues precisa de mais tempo para fazer uma avaliação assertiva da qualidade dos produtos da Região, mas pelo que viu nestes primeiros dias, afirma que “há muito potencial”.

O secretário regional de Mar e Pescas, que acompanhou o chefe Michelin, reconhece que a iniciativa é uma “excelente oportunidade” para divulgar os produtos da Madeira. Teófilo Cunha agradeceu a João Rodrigues, em nome do Governo Regional, por ter incluído a Região no seu projeto, tendo referido a importância e o prestígio de um profissional com uma estrela Michelin na promoção dos nossos produtos.

 

O secretário regional de Mar e Pescas, Teófilo Cunha, recebeu o chefe detentor de uma estrela Michelin, João Rodrigues, na lota do Funchal. A visita foi da iniciativa do famoso cozinheiro que lidera projetos de renome nacional, em dois restaurantes de Lisboa, o Feitoria e o Rossio Gastrobar.

 

João Rodrigues está a iniciar um novo projeto gastronómico, com o sugestivo nome de “Matéria”, e para o desenvolver escolheu percorrer algumas regiões do país para recolher, pesquisar e estudar o que há de mais genuíno “e sustentável”, como faz questão de sublinhar, ao nível dos produtos da agricultura e das pescas.

 

João Rodrigues deslocou-se à Madeira a convite do Chefe Júlio, do Kampo, onde preparou pratos únicos durante uma semana. “Foi uma ótima oportunidade para matar saudades da cozinha porque em Lisboa está tudo fechado”, confessou. “Depois, juntou-se esta oportunidade de poder fazer pesquisa de produtos e produtores da Madeira, para um projeto pessoal que tenho, que se chama Matéria, em que fazemos o mapeamento de pequenos produtores nacionais com práticas éticas”.

 

A pesquisa só termina este sábado. Antes da deslocação às lotas do Funchal e Caniçal e a Câmara de Lobos, João Rodrigues visitou moinhos de água, que funcionam numa perspetiva comunitária, deslocou-se a uma produção biológica, com produção de inhame e maçã regional, foi conhecer a sidra e agora os produtos do mar, em particular o atum e o peixe-espada.  

 

Com o projeto “Matéria”, o chefe Michelin pretende criar uma espécie de network que faça uma valorização do produto junto do consumidor final. “Tentamos criar valor-acrescentado em toda a cadeia”, explicou. “Isso só é feito se as pessoas tiverem acesso a informação, porque através desse acesso as pessoas começam a ter vontade de aceder a esses produtos mais genuínos, essencialmente feitos com práticas éticas e de forma sustentável”.

 

O projeto junta produtos, produtores, gastronomia e chefes de cozinha. João Rodrigues precisa de mais tempo para fazer uma avaliação assertiva da qualidade dos produtos da Região, mas pelo que viu nestes primeiros dias, afirma que “há muito potencial”.

 

O secretário regional de Mar e Pescas, que acompanhou o chefe Michelin, reconhece que a iniciativa é uma “excelente oportunidade” para divulgar os produtos da Madeira. Teófilo Cunha agradeceu a João Rodrigues, em nome do Governo Regional, por ter incluído a Região no seu projeto, tendo referido a importância e o prestígio de um profissional com uma estrela Michelin na promoção dos nossos produtos.

 

 


Anexos

Descritores