Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Pescado descarregado nas lotas da Região sobe 19% nos dois primeiros meses de 2022

O total de pescado descarregado, de todas as espécies comerciais, foi de 450 418 Kg, ultrapassando os valores de 2021, com 377 029 Kg 08-03-2022 Mar e Pescas
Pescado descarregado nas lotas da Região sobe 19% nos dois primeiros meses de 2022

O volume de pescado descarregado nas lotas da Região entre 1 de Janeiro e 28 de Fevereiro de 2022 revela um crescimento de 19,46% quando comparado com os mesmos meses de 2021.

 

De acordo com os valores apurados pela secretaria regional de Mar e Pescas, através dos serviços de Lotas e Entrepostos Frigoríficos da Região, a cavala foi a espécie com o maior aumento de descargas, com mais 993,35% do que em igual período de 2021, seguido do peixe-agulha, com mais 40,80% e do peixe-espada preto, com mais 37,25% do que em Janeiro e Fevereiro de 2021.

 

O total de pescado descarregado, de todas as espécies comerciais, foi de 450 418 Kg, ultrapassando os valores de 2021, com 377 029 Kg. De referir que neste período do ano não existe qualquer descarga da lapa por se encontrar em plena época de defeso, que vigora até final de Março.  

 

Em termos comerciais, na primeira venda em lota e sem contabilizar a cadeia de valor, o pescado descarregado atingiu 1 634 158, 82 euros, ou seja, um acréscimo de 18,09% por comparação com os mesmos meses de 2021, cujo valor foi de 1 383 808,43 euros.

 

Com a crise pandémica a permitir a reanimação da economia, o setor das pescas na Região começa paulatinamente a aproximar-se dos valores pré Covid 19, quer ao nível das capturas descarregadas quem no plano comercial. 

 

 

 


Anexos

Descritores