Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Secretário regional de Mar e Pescas congratula-se com aumento de 30% no peixe-espada descarregado nos primeiros seis meses de 2022 e uma valorização de 40% no preço na primeira venda em lota

“São boas notícias para quem depende do setor”, realça o secretário regional de Mar e Pescas, Teófilo Cunha. 19-07-2022 Mar e Pescas
Secretário regional de Mar e Pescas congratula-se com aumento de 30% no peixe-espada descarregado nos primeiros seis meses de 2022 e uma valorização de 40% no preço na primeira venda em lota

O valor comercial do peixe-espada cresceu 40% nos primeiros seis meses de 2022, na primeira venda em lota. Um valor que sai reforçado pelo facto de o volume de descargas nos portos de pesca da Região registar também um acréscimo de 28,70%, quando comparado com os primeiros seis meses de 2021.

 

Em termos práticos, a comercialização do peixe-espada a um preço superior, nos primeiros seis meses deste ano, corresponde a um aumento real pago aos pescadores e armadores, dado que a valorização não resulta da escassez do pescado, pelo contrário, regista-se um acréscimo do volume de pesca descarregada, a rondar os 30%, o que se traduz numa maior procura a um melhor preço.

 

Entre janeiro e junho de 2021 foram descarregadas em lota cerca de 918 toneladas de peixe-espada, que renderam, na primeira venda, 2 milhões 718 mil euros. No mesmo período de tempo, em 2022, foram capturadas 1 182 toneladas que totalizaram 3 milhões 815 mil euros.

 

“São boas notícias para quem depende do setor”, realça o secretário regional de Mar e Pescas, Teófilo Cunha. “O Governo Regional da Madeira está satisfeito com este acréscimo de rendimento para os pescadores, porque significa que a nossa economia está a funcionar, uma vez que a quase totalidade da captura feita está a ser escoada.”

 


Anexos

Descritores