Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Recorde de candidaturas ao programa de apoio aos pescadores

O prazo para a entrega de candidaturas termina a 15 de julho, mas o programa que disponibiliza um milhão duzentos e cinquenta mil euros do Orçamento da Região está praticamente a atingir uma adesão próxima dos 100 por cento 10-07-2020 Mar e Pescas
 Recorde de candidaturas ao programa de apoio aos pescadores

Quando faltam ainda alguns dias para a entrega de candidaturas, 657 pescadores, armadores e apanhadores concorreram já ao apoio de compensação financeira da secretaria regional de Mar e Pescas. O prazo para a entrega de documentos termina a 15 de julho, mas o programa que disponibiliza um milhão duzentos e cinquenta mil euros do Orçamento da Região está praticamente a atingir uma adesão próxima dos 100 por cento, ou seja, a totalidade dos 750 pescadores ou entidades em condições de concorrerem.


O apoio a conceder pelo Governo Regional tem por finalidade compensar pescadores, armadores e apanhadores de lapas pela perda de rendimentos em resultado das medidas implementadas pelo executivo no combate à crise sanitária provocada pela Covid-19. O valor mínimo a atribuir é de 438,81 euros (o equivalente ao indexante de apoios sociais, IAS), mas no caso dos armadores o valor sobe conforme a dimensão da embarcação.


“Este é um processo que devido aos trâmites legais comporta alguma burocracia”, anota o secretário regional de Mar e Pescas, acrescentando que “a grande adesão é a prova de que o programa despertou o interesse dos interessados, significando que o Governo soube ir ao encontro dos pescadores e armadores”.


O montante a conceder poderá acumular valores de três meses, mas fica a depender de um fator: “Só depois de termos o universo total dos candidatos, poderemos fazer a distribuição em consonância com o valor que temos para atribuir”, referiu o governante, prevendo-se que o dinheiro chegue aos destinatários até ao final do verão.


O volume de candidaturas vai obrigar a trabalho empenhado dos serviços para concluir os processos. “Há prazos a cumprir”, explica Teófilo Cunha. “Após o dia 15, os candidatos serão informados de que têm 15 dias para suprimirem documentos em falta e depois desse período têm outros 10 dias para apresentarem reclamações, após a saída da listagem final.”

 


Anexos

Descritores