Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Direção Regional de Saúde atualiza tempos de isolamento de infetados e não infetados

Assinala-se que a atual prioridade é a prevenção, pelo que se recomenda a vacinação, inclusive com uma dose de reforço nas idades em que está indicada; usar máscara e fazer um teste regularmente, em especial antes de participar numa atividade de grupo. 29-12-2021 Saúde e Proteção Civil
Direção Regional de Saúde atualiza tempos de isolamento de infetados e não infetados

A Direção Regional de Saúde, através da norma 2021/1869, de 29 de dezembro, atualiza os tempos de isolamento para 5 dias. Caso o individuo apresente sintomas, o isolamento deve ser mantido até ao desaparecimento dos sintomas.

O isolamento dos casos positivos acontece sempre que um individuo apresente um teste com resultado positivo, seja ele realizado através de um teste rápido de antigénio ou teste PCR.

 

Mais informamos que a Direção Regional de Saúde atualizou igualmente as regras do período de quarentena para quem foi exposto à COVID-19. Contactos de casos positivos, vacinados e com dose de reforço, caso não apresentam sintomas, a quarentena não será necessária, mas deverão assegurar o cumprimento rigoroso das regras sanitárias em vigor (uso de mascara obrigatório, higienização das mãos e distanciamento físico).

 

Ao fim de 5 dias estes indivíduos devem realizar um teste de diagnóstico à COVID-19. Se apresentar sintomas, em qualquer altura, é determinado o isolamento e a realização de teste.

 
No caso das pessoas que não foram vacinadas contra a COVID-19 ou que já passaram mais de seis meses após a sua segunda dose (e ainda não fizeram a dose de reforço) é determinado um período de quarentena mínima de 5 dias e um teste ao 5º dia.


Esta alteração às regras é motivada pelas provas científicas que demonstram que a maioria da transmissão da COVID-19 ocorre no inicio da doença, geralmente 1-2 dias antes do inicio dos sintomas e 2-3 dias seguintes,  bem como no atual conhecimento sobre a disseminação do vírus e a proteção fornecida pela vacinação e doses de reforço.

 

Estas regras já estão a ser aplicadas no Continente Americano, após a emissão de um comunicado por parte do Centro de Controlo e Prevenção das Doenças (CDC) dos Estados Unidos a aconselhar redução do período de infetados e não infetados.

 

Assinala-se que a atual prioridade é a prevenção, pelo que se recomenda a vacinação, inclusive com uma dose de reforço nas idades em que está indicada; usar máscara e fazer um teste regularmente, em especial antes de participar numa atividade de grupo.

 

Para maior detalhe aceda à Circular Normativa 2021/1869.