Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Eduardo Jesus: "A Madeira está de parabéns, e está a sua História, a sua cultura, a sua população"

O secretário regional do Turismo e Cultura diz que “a Madeira está de parabéns, e está a sua História, a sua cultura, a sua população, porque o bailinho é o reflexo de tudo isto: da tradição, da história, da cultura, dos comportamentos, dos costumes, dos hábitos das pessoas, muito bem representado naquela expressão cultural que nos deixa posicionados de uma forma muito diferente”. 06-09-2020 Turismo e Cultura
Eduardo Jesus: "A Madeira está de parabéns, e está a sua História, a sua cultura, a sua população"

Eduardo Jesus comentava, assim, ao Diário de Notícias, a eleição, já pela noite dentro, do ‘Bailinho da Madeira’ como uma das ‘7 Maravilhas da Cultura Popular’, tendo sido a primeira vencedora.

O governante acredita que todo este processo que levou à eleição das ‘7 Maravilhas da Cultura Popular’ “gera, ao longo do percurso, uma grande notoriedade e momentos de presença que são diferentes do que é o quotidiano. E, por isso, todo o processo já vai alimentando uma expectativa interessante e vai divulgando e criando notoriedade, vai afirmando um posicionamento da Madeira lá fora junto de toda uma população que se sentiu envolvida através de uma forte comunicação à volta deste evento”.

Daí que o secretário regional releve que chegar a uma fase final “é o reforço de toda essa capacidade de presença e acima de tudo, dessa notoriedade. E o despertar de um interesse ainda maior em todo Portugal. Chegar a uma final e ainda vencer, melhor ainda”.

Para Eduardo Jesus, “a Madeira e o Porto Santo saem vitoriosos deste processo e, naturalmente, estão de parabéns, assim como todos aqueles que se envolveram fortemente

nesta campanha, nesta disputa, para recolher a maior simpatia de todo Portugal”.

O ‘Bailinho da Madeira’, que concorreu na categoria de ‘Músicas e Danças’, foi criado pelo poeta popular João Gomes de Sousa, popularmente conhecido como ‘Feiticeiro da Calheta' e que, na primeira festa da vindima em 1938, cantou e tocou no Funchal. A letra personifica, em termos musicais, a Região Autónoma da Madeira.

É reconhecido em todo o mundo, divulgado pela diáspora, e igualmente pelos turistas que visitam a Região.


Anexos

Descritores