Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Ceramista madeirense entre os mais promissores do Reino Unido

Toni de Jesus ofereceu à Região um vaso com design contemporâneo em cerâmica e terracota 12-02-2020 Presidência
Ceramista madeirense entre os mais promissores do Reino Unido

O Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, recebeu ontem, terça-feira, 11 de fevereiro, na Quinta Vigia, o ceramista, Toni de Jesus, artista premiado na emblemática Bienal de Cerâmica Britânica – British Ceramics Biennial –, no final de 2019, figurando, atualmente, entre os vinte e um mais promissores ceramistas da nova geração no Reino Unido.

“É um orgulho para a Madeira. E o que eu lhe transmiti foi exatamente a nossa satisfação pela circunstância deste jovem se afirmar – já começou a se afirmar –, como um expoente das artes plásticas, no Reino Unido. E penso que a nível da cerâmica irá se afirmar a nível mundial”, referiu o Presidente do Governo após a audiência com o jovem ceramista.

“É um jovem talentoso, humilde, com grande criatividade, com peças maravilhosas e com uma carreira promissora à sua frente”, continuou.

Filho de madeirenses, oriundos da freguesia da Fajã da Ovelha, Calheta, Toni de Jesus, frequentou o 1º e 2º ciclo – até ao 7º ano de escolaridade – naquela freguesia e nos Prazeres, rumando ao Reino Unido, onde formou-se em Arte e Design, especializando-se, posteriormente, em cerâmica, na Cardiff Metropolitan University, no País de Gales.

Desde 2016, no seu percurso, no Reino Unido, o ceramista participou em diversas exposições, granjeando distinções, e destaque na conceituada revista da Universidade de Cardiff.

O prémio na Bienal, realizada em Stoke-on-Trent – cidade coração da indústria cerâmica no Reino Unido – vale, já no próximo verão, uma residência artística, assim como uma exposição individual no Guldagergaard International Ceramic Research Center, na Dinamarca.

“Foi um privilégio ser primeiro selecionado na bienal e, ainda por cima, ser premiado”, indicou Toni de Jesus.

“É um grande reconhecimento pelo trabalho que tenho feito até agora. Tem corrido bem. E vamos ver ao que isto leva”, prosseguiu.

Toni de Jesus tem patente, neste momento, patente ao público um conjunto de quatro obras na Igreja dos Prazeres, Calheta, no âmbito do projeto ‘Vasos de Altar’, organizado pela Galeria dos Prazeres e pelo Centro de Estudos da Calheta.

O ceramista não esconde o seu orgulho e dos pais e demais familiares pela oportunidade de expor no concelho das suas origens.