Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Região inova na arte da construção de bandolins

Novo bandoloncelo " Garça Real" 16-09-2020 Turismo e Cultura
Região inova na arte da construção de bandolins

Em declarações ao DIÁRIO, Eduardo Jesus atesta que “Esta visita ao luthier madeirense Leonardo Afonso é, acima de tudo, uma oportunidade para compreender como se estrutura e complementa toda esta oferta musical no que diz respeito aos bandolins na Madeira. Em boa hora o Governo apoia desde 2017 o Festival Internacional de Bandolins da Madeira, iniciativa que promove e difunde este universo musical riquíssimo na RAM com 10 orquestras de bandolins e mais de 300 praticantes.”

Eduardo Jesus sublinha que “Num sistema como este, é preciso alguém que cuide dos instrumentos, construa instrumentos, faça a sua manutenção e dê vida aos mais antigos. Esse trabalho requer uma especificidade técnica muito grande, expressa aqui no trabalho do luthier Leonardo Afonso. Um jovem de 29 anos que, também por isso, representa um enorme grito de esperança nesta atividade profissional.”

“Além da elevada competência, consubstanciada na aprimorada formação de músico e construtor destes instrumentos, o Leonardo especializou-se numa área que a Madeira era carenciada, e com um comportamento saudavelmente irreverente. Ou seja, não só é capaz de manter a tradição, como também demonstra uma abertura muito grande à inovação. E é da interação com um dos grandes nomes que a Madeira tem a sorte de ter, Norberto Cruz, que é criado este instrumento, a “Garça Real”, que vem responder a necessidades de músicos e exigências contemporâneas.”

“Testemunhei o primor com que exerce o seu trabalho de construção de banolins, desde a seleção das madeiras, às ferragens, às cordas que são utilizadas, aos materiais que são aplicados, desde as colas a vernizes, tudo com o maior rigor e qualidade.”

“Além daquilo que é o presente, vislumbra-se aqui uma grande esperança na possibilidade do Leonardo Afonso poder passar este conhecimento com a criação da marca desta escola de construção, valorizando a tradição, que se recupera.”

Ler notícia em anexo


Anexos

Descritores