Exposições Itinerantes " reforçam descentralização cultural"

Até ao próximo dia 30 de setembro, o Museu Etnográfico da Madeira leva até à cidade de Santana, a Exposição “Construtor de Brinquinhos”. Iniciativa que surge no âmbito do Projeto de divulgação cultural “O Museu Vai à Rua”. 10-07-2018 Secretaria Regional do Turismo e Cultura
 Exposições Itinerantes  " reforçam descentralização cultural"

Até ao próximo dia 30 de setembro, o Museu Etnográfico da Madeira leva até à cidade de Santana, mais concretamente ao Parque Tematico, a Exposição “Construtor de Brinquinhos”. Iniciativa que surge no âmbito do Projeto de divulgação cultural “O Museu Vai à Rua”.

Sendo, inquestionavelmente, um dos instrumentos musicais mais conhecidos e associados à Região, o “brinquinho” é, simultaneamente, um símbolo das tradições e costumes que marcam, por exemplo, os típicos arraiais madeirenses, assim como o folclore regional. 

Embora a sua origem seja incerta, alguns autores defendem que o “brinquinho” terá sido trazido para o arquipélago no século XIX, estando a sua origem provavelmente relacionada com um instrumento musical idêntico, designado de zuca-truca, na Região do Minho e, de charola ou cana de bonecos, na Região do Douro.  

Utilizado, habitualmente, pelos Grupos de Folclore, não deixa de ser um instrumento que salvaguarda, promove e valoriza a tradição madeirense.

Refira-se que este Museu, tutelado pelo Governo Regional, prepara e dinamiza, anualmente, várias Exposições Temporárias, num formato que, permitindo a itinerância, cumpre o objetivo «de assegurar uma oferta cultural descentralizada aos vários concelhos e, deste modo, acessivel a toda a população», conforme refere a Secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço. 

Governante que sublinha a importância destas e de outras ações que têm vindo a ser desenvolvidas pelos Museus que se encontram na dependência do Governo Regional, a favor da maior valorização e divulgação do património cultural, material e imaterial, reforçando a sua atractividade na captação e fidelização  do público. 

“Temos inúmeras ações que decorrem dentro destes espaços culturais, ao longo do ano, assim como temos, também, muitas que se dinamizam em parceria com as escolas e outras instituições, numa aposta que tem sido de sucesso no que à promoção e maior fruição cultural respeitam”, reforça.



Anexos

Descritores