Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

“O caminho é trabalho, investimento e criação de postos de trabalho”

Miguel Albuquerque sustenta que o Governo, os madeirenses e os porto-santenses devem continuar a apostar no caminho do crescimento económico 08-01-2019 Presidência
“O caminho é trabalho, investimento e criação de postos de trabalho”

O presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, sublinhou esta terça-feira, 8 de janeiro, o facto de a Região estar também a aproveitar muito bem os fundos europeus no que concerne ao crescimento, desenvolvimento e sustentabilidade do meio rural, através do PRODERAM 2020.O líder do executivo madeirense elucidou acerca da importância dos fundos europeus para o desenvolvimento da Região Autónoma, dando como exemplo os 102 projetos apoiados em 1,1 milhões de euros pelo Governo Regional e em cerca de 6 milhões por fundos europeus.“O caminho é trabalho, investimento e criação de postos de trabalho”, apontou Miguel Albuquerque na sua intervenção na cerimónia de entrega de apoios aos empresários agrícolas.“Deixemos as fantasias e a conversa fiada não dá rendimento ou emprego a ninguém”, continuou, aludindo ao crescimento da economia regional há 64 meses consecutivos e à queda do desemprego para mínimos dos últimos 11 anos.O Presidente do Governo Regional salientou igualmente que, independentemente de a agricultura constituir, para muitas famílias, um complemento aos seus rendimentos, há hoje, na Região, explorações tecnologicamente avançadas e muito profissionais que, não só reforçam o abastecimento do mercado regional, como também a exportação.Neste âmbito, e corroborando a aposta e o crescimento do setor, Miguel Albuquerque lembrou ainda os resultados líquidos da agricultura – 61 milhões de euros – e produção bruta – 118 milhões de euros – no ano de 2017.Os 102 projetos aprovados e apoiados pelo PRODERAM 2020 contemplam o investimento em produções agrícolas, prevenção da floresta contra incêndios florestais, tecnologias florestais, transformação, mobilização e comercialização de produtos florestais e ações de formação profissional e de aquisição de competências.