Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.

Direção Regional de Agricultura e Universidade da Madeira publicam artigo em revista científica internacional

Artigo aborda aspetos relacionados com a importância fitopatológica e aerobiológica dos fungos do género Puccinia na Ilha da Madeira 10-10-2017 Direção Regional de Agricultura
Direção Regional de Agricultura e Universidade da Madeira publicam artigo em revista científica internacional Inserido nas parcerias que a Direção Regional de Agricultura tem com outras Instituições, os Laboratórios de Bacteriologia e Micologia da Divisão de Qualidade Agrícola (DQA) da Direção de Serviços dos Laboratórios e Investigação Agroalimentar (DSLIA), em colaboração com a Faculdade das Ciências da Vida da Universidade da Madeira, elaboraram um artigo científico intitulado “Occurrence of Puccinia spp. spores in Madeira Island and their phytopathological importance”.

O artigo foi aceite para publicação a 1 de setembro de 2017 e publicado online a 19 setembro de 2017, na revista European Journal of Plant Pathology DOI 10.1007/s10658-017-1335-1, o qual pode ser acedido no link http://rdcu.be/v06D.

Este artigo aborda aspetos relacionados com a importância fitopatológica e aerobiológica dos fungos do género Puccinia na Ilha da Madeira, os quais são responsáveis por ferrugens nas plantas.

O trabalho agora publicado teve como objetivo determinar a ocorrência de Puccinia spp. na Ilha da Madeira, a fim de conhecer os riscos de exposição a nível fitopatológico.

As concentrações no ar de esporos de ferrugem foram monitorizadas seguindo diretrizes bem estabelecidas. Os dados aerobiológicos foram comparados com os registos meteorológicos. Com base em análises macro e microscópicas, foram identificadas cinco espécies de ferrugem: Puccinia horiana, Puccinia buxi, Puccinia porri, Puccinia pelargonii-zonalis e Puccinia sorghi, as quais foram encontradas principalmente na primavera e no verão.

Durante o período estudado, e de acordo com os dados aerobiológicos, a maioria dos esporos de Puccinia foi registada entre março e outubro. Os fatores meteorológicos foram determinantes nas flutuações da concentração de esporos do fungo. A humidade relativa foi o parâmetro que favoreceu a maior libertação e dispersão dos esporos, enquanto a precipitação revelou um efeito negativo significativo.

Com este estudo verificou-se que as ferrugens provocadas pelos fungos do género Puccinia, a nível fitopatológico, não tiveram uma representação significativa na Ilha da Madeira, como demonstrado pelas baixas frequências de infeção e os níveis de concentrações de esporos no ar.


Anexos

Descritores