Fundação PT renova protocolo com a Direção Regional de Educação, no âmbito do projeto "Todos Podem Ler"

O protocolo visa promover a leitura e a escrita inclusiva nas bibliotecas escolares, criando e divulgando livros e actividades em formatos acessíveis a todos 28-09-2018 Direção Regional de Educação
Fundação PT renova protocolo com a Direção Regional de Educação, no âmbito do projeto "Todos Podem Ler" Na manhã do dia 28 de setembro, a Direcção Regional da Educação (DRE) da Madeira e a Altice Portugal, através da Fundação PT, entregaram, a mais 4 bibliotecas escolares da Região, um conjunto de soluções tecnológicas de acessibilidade às comunicações e à leitura/escrita inclusiva, no âmbito do protocolo existente entre as duas entidades. 

O evento contou com a presença do secretário regional de Educação, Jorge Carvalho, do director regional de Educação, Marco Gomes e da directora da Fundação PT, Graça Rebôcho, entre outras entidades.


O objectivo do projeto “Todos Podem Ler” é permitir a inclusão escolar de estudantes com necessidades educativas especiais, relacionadas com limitações na audição, visão, oralidade, ou mesmo neuromotoras ou cognitivas. Do lado da DRE, esta entrega foi complementada com kits de livros e actividades em formatos acessíveis: Braille, Áudio, Digital, Língua Gestual Portuguesa, Leitura Fácil, Símbolos pictográficos e Negro Ampliado.

 

O projeto tem vindo, progressivamente, a estender-se aos estabelecimentos de ensino que manifestaram interesse em o integrar (previsto em 5 etapas), através de divulgação dos kits, de ações de sensibilização e de formação, promovendo a criação de recursos em formatos acessíveis e a divulgação de tecnologias de apoio/ajudas técnicas existentes.

Até à data, cerca de 1400 alunos já beneficiam(ram) do projeto ‘Todos Podem Ler”, nomeadamente através do acesso a equipamentos informáticos e tecnologias orientadas para a acessibilidade às Tecnologias de Informação e Comunicação. 

Neste momento, foram já considerados 16 estabelecimentos de ensino, de um universo de 20 estabelecimentos, que demonstraram interesse em integrar o projecto, nomeadamente:
1.ª etapa (2015): EB1/PE da Ribeira Brava, EB1/PE do Lombo do Guiné, EB1/PE Visconde Cacongo e EB1/PE Ribeiro Domingos Dias.
2.ª etapa (2016): EB1/PE do Garachico, EB1/PE de Santa Cruz, EB1/PE da Ajuda e EB1/PE da Calheta.
3.ª etapa (2017): EB1/PE do Covão, EB1/PE do Galeão, EB1/PE do Livramento e EB1/PE do Boliqueime.
4.ª etapa (2018): EB1/PE do Lombo Segundo, EB1/PE/C de São Vicente, EB1/PE da Lourencinha e EB123/PE Bartolomeu Perestrelo.
5.ª etapa (entrega prevista para 2019): EB1/PE do Estreito da Calheta, EB1/PE/C do Porto Moniz, EB1/PE de São Gonçalo e EB1/PE da Lombada – Funchal.

No evento, divulgou-se ainda a 4.ª edição do Prémio de Literatura InfantoJuvenil Inclusiva “Todos Podem Ler” – cujas inscrições estão abertas até ao dia 5 de Novembro do corrente ano. Este prémio visa contribuir para a produção e promoção da Literatura Inclusiva, destinada à infância e à juventude, através da utilização de formatos alternativos, designadamente Braille e/ou relevo, negro ampliado, Símbolos Pictográficos para a Comunicação, Língua Gestual Portuguesa, Áudio ou Leitura fácil/Leitura simplificada. O Regulamento deste concurso está disponível em: https://tinyurl.com/y9b9c5fe.