Coordenação do Projeto para o Plano de Ação Regional (RAP) da OSPAR para o Lixo Marinho é assumida por Pedro Sepúlveda

O Projeto para o Plano de Ação Regional (RAP) da OSPAR para o Lixo Marinho tem como Coordenador, desde o dia 11 de setembro, e por um período de oito meses, Pedro Sepúlveda, Biólogo de formação e até então responsável pelo Projeto CleanAtlantic na Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente. 17-09-2018 Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente
Coordenação do Projeto para o Plano de Ação Regional (RAP) da OSPAR para o Lixo Marinho é assumida por Pedro Sepúlveda A Região Autónoma da Madeira tem, desde 2015, efetuado a representação do Estado Português, no referido projeto, nomeadamente no Intersessional Correspondence Group on Marine Litter (ICG-ML), participando nas reuniões semestrais deste grupo de trabalho, que junta ONG’s, representantes do sector empresarial, técnicos e representantes políticos dos diversos países signatários da Convenção OSPAR, instrumento legal pelo qual 15 Estados Europeus e a União Europeia cooperam para proteger o ambiente marinho.

A participação neste grupo de trabalho, que tem grande influência nas decisões políticas da Comissão Europeia, tem permitido à Região não apenas conhecer as áreas emergentes de investigação na temática do lixo-marinho, mas igualmente permitidas oportunidades de cooperação e de financiamento, de que é exemplo o projeto CleanAtlantic, de que a DROTA é parceira.

Estando o Coordenador do Projeto no centro de decisão e responsável por assegurar a ligação entre o Secretário Executivo da OSPAR e todos os intervenientes internacionais nas questões relacionadas com a abrangência do Projeto faz com que, para além da oportunidade de crescimento e valorização pessoal, seja uma mais-valia para a RAM e para a DROTA.

Importa igualmente realçar que a Região Autónoma da Madeira tem em curso um processo formal de candidatura à integração plena na área geograficamente abrangida pela Convenção OSPAR, tendo efetuado importantes diligências neste sentido durante o ano de 2018. Assim, Pedro Sepúlveda, poderá igualmente contribuir para a demonstração, junto do Secretariado da OSPAR, não apenas da importância desta integração para a RAM, mas igualmente a mais-valia que este território trará para a própria OSPAR.

Anexos

Descritores