Madeira levou a Canárias trabalho feito nas alterações climáticas

Encontro Arquipélago e Oceano: Repercussões das alterações climáticas nos territórios insulares 25 e 26 de outubro em Las Palmas – Gran Canária 31-10-2018 Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente
Madeira levou a Canárias trabalho feito nas alterações climáticas

O Centro Unesco - Gran Canaria, com a colaboração do Cabildo de Gran Canaria e o Instituto de Oceanografia e Cambio Global (IOCAG) da Universidade de Las Palmas, organizou o Encontro Arquipélago e Oceano: Repercussões das alterações climáticas nos territórios insulares, nos dias 25 e 26 de outubro, na cidade de Las Palmas.
Este encontro interdisciplinar reuniu cientistas, gestores e políticos da Macaronésia (Açores, Madeira, Canárias, Cabo Verde), para debater as medidas mais efetivas na luta contra as alterações climáticas e seus efeitos nos arquipélagos.

A Madeira esteve representada no painel “Adaptación al Cambio Climático”, onde João Daniel Luis, Técnico da Direção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente, falou sobre a “Estratégia de Adaptação às alterações Climáticas na Região Autónoma da Madeira”, documento que foi aprovado em 2015, no sentido de minimizar os impactos e as vulnerabilidades regionais, que se poderão manifestar de forma mais evidente na redução da disponibilidade de água (pela redução da precipitação e aumento da temperatura), no aumento da intensidade e frequência de fenómenos naturais extremos (aluviões e incêndios florestais) e na subida do nível da água do mar, apenas para enumerar alguns exemplos.

 

Nesse âmbito, a Madeira apresentou em Canárias o muito trabalho já realizado na prevenção e mitigação dos efeitos das alterações climáticas, com enfase na diminuição das perdas de água, através da reabilitação e recuperação das redes de abastecimento e dos canais de rega (levadas); na criação e aumento das reservas de água em altitude; na limpeza das espécies invasoras; na reflorestação das áreas florestais; na criação da faixa corta-fogo do Caminho dos Pretos; na implementação das Áreas Protegidas do Cabo Girão e da Ponta do Pargo, na melhoria da eficiência energética, do aproveitamento das fontes de energias renováveis e do aumento da capacidade de armazenamento de energia, isto para citar alguns dos exemplos que estarão na agenda da representação madeirense.

Este Encontro Arquipélago e Oceano: Repercussões das alterações climáticas nos territórios insulares, aconteceu simultaneamente com outro acontecimento relacionado com as alterações climáticas: Climathon (https://www.madeira.gov.pt/LinkClick.aspx?link=https%3a%2f%2fclimathon.climate-kic.org%2f&tabid=826&portalid=12&mid=1918), fórum mundial sobre as alterações climáticas. O Climathon atrai especialistas, empresários, estudantes e profissionais para criar soluções inovadoras aos desafios climáticos das cidades.


Anexos

Descritores