Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

PR7 - Levada do Moinho

O que fazer | Atividades 03-01-2022 Direção Regional do Turismo
PR7 - Levada do Moinho

Download da Brochura | Detalhe:

 

Distância: 10,3 Km
Dificuldade: Médio
Duração: 3:30 horas
Início/Fim: Ribeira da Cruz (E.R. 101) / Junqueira (Tornadouro)
Altitude min/máx: 940 m / 504m

 

O percurso de 10,5 Km, com duração 3:30 horas, percorre a Levada do Moinho, onde já existiram vários moinhos de água, desde a Ribeira da Cruz, no Porto Moniz até ao sítio do Tornadouro, na Ponta do Pargo.

O trilho inicia-se na estrada regional E.R.101, junto à Ribeira da Cruz, que separa o Concelho do Porto Moniz do Concelho da Calheta. A partir da estrada tem de subir uma vereda até atingir a levada. Caminhando no sentido contrário ao das águas poderá visitar uma das nascentes que abastece esta levada, para seguir para a Junqueira terá de voltar para trás e seguir no sentido das águas. Tenha em atenção que vai encontrar uma grande quantidade de derivações da levada, que levam água a tanques de rega.

A Levada Grande ou do Moinho, é assim conhecida por ao longo do seu trajeto terem existido vários moinhos de água, dos quais encontram-se as ruínas do moinho das Achadas, moinho das Cancelas e moinho da Levada Grande.

Esta levada foi construída a expensas dos seus utilizadores e só eles tinham direito ao seu uso, é portanto uma levada de heréus. A levada regava toda a zona do Pico Alto, abrangendo a Fajã do Nunes, grande parte da Vila, Fajã do barro, Fajã dos Barbusanos e Arrudal, ao longo do percurso não era permitido o uso de outras águas de poços ou nascentes a montante.

É de realçar o calcetamento do fundo de algumas secções da levada, feito no intuito de impermeabilizar as zonas onde a água se perdia.

O trilho termina no sítio do Tornadouro, na Junqueira onde a levada se ramifica.

Como curiosidade destacam-se algumas histórias relacionadas com a utilização da água da levada e de nascentes. Conta a tradição popular que no sítio do Pico Alto existe um lugar na levada conhecido por Anel. Nesse local foi construído, um furo que desviava uma pequena quantidade de água para uso de duas senhoras leprosas que ali viviam, para que estas não contaminassem toda a água da levada. Mais tarde e aproveitando esse furo, foi construído o poço do Anel que rega parte dos terrenos do Pico Alto.

Num local da serra da Ponta do Pargo, no concelho da Calheta, nasce uma nascente designada Madre de Água, segundo os populares foi a última a ser aproveitada. Aquando da reconstrução da levada, encontraram-se os heréus da Levada do Moinho e os heréus da Levada da Ponta do Pargo, causando problemas na construção da ligação àquela nascente. Tendo os Portimonenses levado figos para a merenda, prontamente ofereceram os frutos aos Pargueiros, alertando-os para o facto de que não deveriam comer as sementes que eram venenosas. Assim enquanto os Pargueiros estavam distraídos a separar as sementes dos figos, os Portimonenses fizeram uma pequena levada que ligou a nascente de Madre de Água à levada do Moinho.

 

Informação Importante: Informações e recomendações sobre os passos a ter antes de efectuar as caminhadas. Por favor, leia esta informação 


Downloads:

 

WalkMe WALKME
APP STORE
GOOGLE PLAY
Madeira Weather MADEIRA WEATHER
APP STORE
GOOGLE PLAY

Anexos

Descritores