Este sítio utiliza cookies para facilitar a navegação e obter estatísticas de utilização. Poderá consultar a nossa Política de Privacidade aqui.
Pesquisar

Atividade 'A Terra Treme' nas escolas da Região

Educação para a Segurança e Prevenção de Riscos 09-11-2020 Gabinete do Secretário Regional de Educação, Ciência e Tecnologia
Atividade 'A Terra Treme' nas escolas da Região

No dia 5 de novembro, pelas 11h05, realizou-se nas escolas da RAM um exercício de simulacro de sismo, intitulado A TERRA TREME. Esta iniciativa, promovida à escala nacional pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), procura chamar a atenção para o risco sísmico e para a importância de comportamentos simples, mas que podem salvar vidas e que os cidadãos devem adotar nessa particular situação de risco. 

A Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia e o Serviço Regional de Proteção Civil, pelo seu projeto de parceria intitulado "Educação para a Segurança e Prevenção de Riscos", divulgou e dinamizou esta iniciativa a nível regional. Este exercício de simulacro de sismo está inserido na lógica deste projeto, que trabalha as questões de cidadania associadas aos riscos naturais e tecnológicos, e em que os docentes com o cargo de delegados de segurança têm um papel fundamental na promoção de uma crescente cultura de segurança na comunidade escolar.

Participaram nesta iniciativa 75 escolas da Região, públicas e privadas, num total de 14 048 alunos de vários níveis de ensino. Foram treinados os comportamentos corretos a ter numa possível situação de sismo. O exercício teve a duração de 1 minuto, durante o qual os participantes que se encontram dentro dos edifícios executam os 3 gestos que salvam: BAIXAR, PROTEGER E AGUARDAR.  Os alunos foram relembrados que, numa situação de sismo, caso estejam no exterior – muitos deles encontravam-se no recreio – não devem entrar em edifícios, mas sim procurar um local amplo, seguro, sem risco de queda de estruturas.

Depois do forte abalo sísmico do ano passado na Região, este exercício reveste-se de uma importância acrescida, estando os participantes ainda mais sensíveis e motivados para a sua execução. Foi também relembrado que muitas zonas do globo são propensas a sismos e que Portugal é um território com zonas particularmente sensíveis a este risco, nomeadamente a zona de Lisboa – a segunda cidade europeia com o maior risco sísmico.  Como referiu um técnico da Proteção Civil, «só se poderão salvar vidas se a população estiver sensibilizada e treinada para estes eventos».