Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.

"Não contem connosco para pedir ao Povo da Madeira que passe fome até julho"

Perante a falta de solidariedade da República, o Governo Regional promete ir até às últimas consequências para defender as justas reivindicações dos madeirenses e porto-santenses. 26-05-2020 Vice-Presidência
"Não contem connosco para pedir ao Povo da Madeira que passe fome até julho"
O Vice-presidente do Governo Regional defendeu, esta manhã, na Assembleia Legislativa da Madeira, que depois de dois meses de silêncio em relação aos pedidos de ajuda à Região, numa atitude de indiferença e de desinteresse do primeiro-ministro, o Governo da República vem agora ludibriar os madeirenses com promessas de orçamentos suplementares para finais de junho ou julho. 
Lembrando que os madeirenses precisam de dinheiro agora e não daqui a dois meses, Pedro Calado afirmou que o Governo Regional não se calará com atos de politiquice barata.
"Não contem connosco para pedir ao Povo da Madeira que passe fome até julho!", reiterou o vice-presidente, acrescentando que o Governo Regional esgotará todas as soluções e irá até às últimas consequências para defender as justas reivindicações dos madeirenses e porto-santenses. 
Para o Governo Regional, tudo isto é preocupante e revela a manipulação eleitoralista que a República faz dos instrumentos do Estado para criar dificuldades ao Governo Regional da Madeira.
Na ocasião, o vice-presidente referiu que nos últimos dois meses, o Governo Regional já derramou na economia mais de 440 milhões de euros exclusivamente do orçamento regional.  
Foram mais de 230 milhões de euros de apoios concedidos às empresas e às famílias da Madeira e do Porto Santo, para mitigar os impactos na saúde pública e na economia regional, decorrentes da pandemia e outros 211 milhões de pagamentos a fornecedores e a entidades terceiras, como associações de caráter social, bombeiros, escolas, entre outras.