Já ninguém acredita nas promessas de Costa

O presidente do Governo Regional não tem esperança que da vinda de António Costa à Madeira venha algo de novo, lembrando várias promessas feitas em 2015 que ainda estão por concretizar. «Anunciar coisas para o ano não vale a pena. Já ninguém acredita!», sublinhou. 10-01-2019 Presidência
Já ninguém acredita nas promessas de Costa

Miguel Albuquerque não espera que o primeiro-ministro traga nada de novo para a Região, na visita que fará, a 26 de janeiro, ao Funchal, onde participará num evento do PS. O governante falava à margem de uma visita às obras, já concluídas, do centro de saúde da Calheta.O presidente do Governo Regional diz que mesmo que António Costa anuncie algo de novo «já se sabe que não vai cumprir». É igual a dizer que «o sol anda em volta da terra», ou seja, «ninguém vai acreditar no que ele vai dizer».Segundo o presidente do Governo Regional o que António Costa deveria à Madeira fazer era anunciar, «para já, para este ano, não para o próximo ano, porque de promessas que não são cumpridas estamos fartos», que o Governo da República vai cumprir com o que se comprometeu em 2015, como é o caso das taxas de juro da dívida que a RAM paga a Lisboa, que prometeu acabar, mas que continua, com a Região a pagar juros agiotas ao Estado.É também o caso do apoio à ligação marítima ou da revisão do subsídio de mobilidade, «prometidas mas nunca concretizadas».Miguel Albuquerque pediu ainda que o Governo da República intervenha, de uma vez por todas, na TAP, para acabar com o escândalo dos preços praticados pela transportadora e que penalizam os madeirenses, bem como ainda causam constrangimentos na atração para a Madeira do turismo nacional. Medidas que Miguel Albuquerque quer que avancem já, neste ano, «porque fantasias para o futuro, anúncios para o próximo ano, já ninguém acredita».

Anexos

Descritores