Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.

Porto Santo ganha centro de diálise de excelência

Presidente do Governo visitou centro de diálise do Porto Santo e a primeira fase das obras - já concluída - na Escola Francisco Freitas Branco 06-03-2019 Presidência
Porto Santo ganha centro de diálise de excelência O Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, esteve quarta-feira, 6 de março, na ilha do Porto Santo, onde realizou um conjunto de visitas a obras lançadas pelo seu executivo na ilha, designadamente o novo centro de diálise e a Escola Professor Doutor Francisco Freitas Branco, e procedeu à entrega de equipamento aos Bombeiros Voluntários locais.

O novo centro de diálise, uma obra já concluída, não só assegura oito postos de diálise, mais dois do que os anteriormente existentes, mas também instalações com todas as condições de funcionalidade.

"É uma obra de vulto - 354 mil euros - e, neste momento, temos um espaço de excelência para diálise, quer para os doentes do Porto Santo, quer para os que nos visitam", indicou Miguel Albuquerque.

"Este novo centro tem a vantagem de ter tele-vigilância clínica, permitindo ao médico, mesmo não estando presente, acompanhar o tratamento dos doentes, sendo que estes são sempre acompanhados por cinco enfermeiros", continuou.

Após a visita ao novo centro de diálise, o governante seguiu para a escola secundária local, onde deu conta da conclusão da primeira fase, dentro do prazo previsto, de uma obra, cujo investimento ascende aos 5,8 milhões de euros.

"Metade das obras estão concluídas. É uma escola magnífica. Esperamos ter a obra totalmente concluída, conforme nosso compromisso, no verão", indicou o líder do executivo.

Nesta deslocação ao Porto Santo, Miguel Albuquerque procedeu ainda à entrega de um compressor aos Bombeiros Voluntários locais, um equipamento que assegura autonomia e põe termo ao envio de garrafas de ar comprimido para o Funchal .
Na ocasião, o Presidente do Governo recordou que as necessidades da corporação têm sido satisfeitas, quer em viaturas, quer em equipamentos individuais, às quais se soma, agora, também, o processo para o recrutamento de 16 novos elementos.

Anexos

Descritores