Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Governo atento à habitação para residentes e estrangeiros de alto rendimento

Presidente do Governo iniciou hoje auscultação a empresários do setor, tendo em vista a aposta no mercado de alto rendimento e, também, o acesso de famílias de classe média e casais jovens 11-10-2021 Presidência
Governo atento à habitação para residentes e estrangeiros de alto rendimento

O Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, iniciou hoje, 11 de outubro, em conjunto com o Secretário Regional de Economia, Rui Barreto, uma ronda pelas empresas do setor imobiliário, com o objetivo de auscultar o setor e os seus empresários, no sentido de melhorar aquele mercado, que se mostrou resiliente durante a crise pandémica.

Na visita à imobiliária PrediFunchal, Miguel Albuquerque salientou tratar-se de um mercado com duas componentes – uma interna e uma externa –, considerando ser fundamental perceber que a componente externa, nomeadamente a nível dos denominados residentes de alto rendimento, constitui um segmento importante para a Madeira e Porto Santo, com impacto nas economias locais – algo percetível na Calheta ou na Ponta do Sol – e na entrada de capitais.

Nesse sentido, e no âmbito da referida auscultação, o Chefe do Governo considerou importante perceber como melhorar os mecanismos, tendo em vista desburocratizar e acelerar processos sem pôr em causa a legalidade, a transparência e os licenciamentos, designadamente os de reabilitação urbana, assim como como potenciar a promoção da Madeira no exterior, enquanto destino apetecível para investimento imobiliário.

Miguel Albuquerque adiantou que o Executivo, através da Secretaria Regional de Economia, está também já a trabalhar, tendo em vista já o Orçamento da Região para 2022, o novo Código de Investimento para a Madeira, cujo condensado de normas visa incrementar a atratividade da Madeira, enquanto mercado de investimento estrangeiro, contemplará, também, o setor imobiliário.

O líder do Executivo lembrou que a região autónoma tem a oportunidade de crescer ainda mais, enquanto destino de investimento no imobiliário, considerando que Lisboa e o Porto deixam de ser regiões elegíveis para o programa de vistos gold.

Paralelamente, o governante não descurou a componente do mercado interno, reiterando, uma vez mais, a aposta do Executivo na promoção de habitação apoiada e rendas apoiadas, tendo por objetivo assegurar o acesso à habitação por parte das famílias de classe média e casais jovens.


Anexos

Descritores