Este site utiliza cookies para uma melhor experiência de navegação. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de cookies aqui.
Pesquisar

Governo recuperou 25 mil metros quadrados de prédios no Funchal

Miguel Albuquerque lembrou hoje, na inauguração da obra de recuperação do Museu Vicentes, o grande trabalho de recuperação urbanística do Governo Regional. Um trabalho concreto e não abstrato, como o realizado por “certos personagens”. 29-07-2019 Presidência
Governo recuperou 25 mil metros quadrados de prédios no Funchal

O Governo Regional recuperou, nestes últimos anos, cerca de 25 mil metros quadrados de área edificada, num valor superior a oito milhões de euros. Declarações formuladas por Miguel Albuquerque, há pouco, durante a inauguração da empreitada de recuperação do Museu Vicentes.

O presidente do Governo Regional visitou demoradamente o local, tendo, no discurso que assinalou a inauguração, elogiado o trabalho da PATRIRAM, empresa pública tutelada pela Secretaria Regional dos Equipamentos e Infraestruturas.

O governante lembrou ainda que, na próxima quarta-feira, é inaugurada outra obra marcante na recuperação urbanística, que é a Quinta Magnólia. São mais 35 mil metros quadrados. E dentro de pouco tempo de ficar concluída a obra de reabilitação do Lar do Estudante, também na Rua da Carreira, que acolherá a Secretaria da Saúde.

«Quando determinadas personagens vêm falar de reabilitação do património têm-no feito em termos abstratos, sem obra feita. O Governo Regional não fala em termos abstratos., fala em termos concretos. Nós estamos a reabilitar o nosso património!», destacou.

Trabalho feito pela PATRIRAM, conforme relevou, que nos últimos anos, «foi responsável pelo restauro e reabilitação de um conjunto de edifícios emblemáticos da cidade do Funchal, como o antigo Ateneu Comercial (que está uma obra fantástica), a antiga FAOJ, o antigo edifício da PSP (junto à Francisco Franco) e o antigo mosteiro na Rua do Seminário» «Hoje temos mais esta reabilitação magnífica», reiterou, referindo-se à recuperação do Museu Vicentes.

No seu discurso, o líder madeirense fez questão, de mais de uma vez, realçar o trabalho feito pela PATRIRAM, «uma empresa pública com capitais do Governo, constituída por um conjunto de poucas pessoas, mas que é uma equipa muito empenhada, dedicada e que tem um grande amor à recuperação do património e à reabilitação urbanística».



Anexos

Descritores